Educação

11 de novembro de 2016 16:39

Técnicos da Ufal em greve participam de protesto contra PEC 55/16

Manifestação, convocada por centrais sindicais, fez parte de programação do dia nacional de paralisação

Os técnicos-administrativos da Ufal, em greve desde o dia 31 de outubro, participaram de caminhada pelas ruas entrais da capital alagoana, na manhã desta sexta-feira (11), em protesto contra a PEC 55/16 que tramita no Senado Federal e pretende congelar por 20 anos os investimentos em Saúde e Educação Públicas. A manifestação fez parte da programação do dia nacional de greve convocado por várias centrais sindicais contra reformas impostas pelo governo de Michel Temer.

“Nós já estamos em greve na Ufal contra a PEC 55/16 e os protestos de hoje são fundamentais para que o povo saiba o quanto a proposta é prejudicial, pois o congelamento de investimentos, por 20 anos, levará Saúde e Educação a total falência, deixando milhões de brasileiros sem atendimento do setor público”, explicou Davi Fonseca, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal).

A concentração para manifestação desta sexta-feira começou por volta das 9 horas na praça Sinimbú, e os participantes saíram em passeata pela região central de Maceió no fim da manhã. Portando, bandeiras, faixas e cartazes, além de utilizar carros de som, eles a todo tempo explicavam os motivos do protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 241/16) que já foi aprovada na Câmara Federal e tramita no Senado agora como PEC 55/16. O teor é o mesmo e estabelece congelamento de investimentos no setor público por 20 anos, condenando ao sucateamento os serviços públicos.

Vale lembrar que a PEC 55/16 ao tempo que também ataca a Seguridade Social e condena a morte os direitos sociais, ela não limita o pagamento ilegal de juros e amortização da dívida pública que consome 45% do orçamento da União. Já existem dados informando que o País gasta mais de R$ 1 trilhão com juros da dívida pública.

Os técnico-administrativos da Ufal seguem em greve, por tempo indeterminado, contra a PEC 55/16 e realizam uma nova assembleia da categoria na próxima quarta-feira (16/110, 9 horas, no hall do centro de Interesse Comunitário (CIC), no campus AC Simões da Ufal. A paralisação nas Instituições Federais de Ensino Superior já atinge 46 universidades em todo Brasil.

Comentários

MAIS NO TH