Economia

20 de julho de 2021 16:51

BNB amplia limite de financiamento para agricultores familiares

O aumento de 20% no valor financiável do programa permite, ainda, a aplicação de mais recursos em itens de infraestrutura da propriedade, a exemplo de reforma ou implantação de cercas ou construção de pocilgas

↑ Banco do Nordeste (Foto: Ilustração)

O limite de financiamento do Agroamigo Crescer, uma das modalidades do Agroamigo, programa de microfinança rural do Banco do Nordeste, passou de R$ 5 mil para R$ 6 mil, o que representa incremento de 20% no valor financiável. O aumento possibilita ao agricultor familiar, por exemplo, aplicar até 35% do recurso em itens destinados a custeio, incluindo compra de vacinas, ração, dentre outros produtos.

Na bovinocultura, atividade financiada de maior destaque no Agroamigo Crescer, o cliente também pode adquirir animal de melhor aptidão, gerando a possibilidade de produzir em maiores quantidades de leite, queijo ou outros produtos derivados dos laticínios, garantindo mais receitas e maior êxito ao empreendimento.

O aumento de 20% no valor financiável do programa permite, ainda, a aplicação de mais recursos em itens de infraestrutura da propriedade, a exemplo de reforma ou implantação de cercas ou construção de pocilgas que acomodem maior número de animais, barragem com maior capacidade de armazenamento, poço, bem como a aquisição de itens de melhor qualidade e eficiência, como kits de irrigação.

Ao financiar investimentos das atividades agropecuárias e não agropecuárias desenvolvidas em estabelecimentos rurais ou em áreas comunitárias rurais próximas e a implantação, ampliação e modernização de infraestrutura de produção e prestação de serviços, como turismo rural e produção de artesanato, o Agroamigo Crescer visa gerar emprego e mão de obra familiar no meio rural.

O programa beneficia agricultores e agricultoras familiares com renda bruta anual familiar de até R$ 23 mil, a exemplo de criadores de animais, fruticultores, pescadores artesanais, apicultores, artesãos, dentre outros que pertencem ao Grupo B do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A ampliação do limite de financiamento atende à Resolução n.º 4.013, do Banco Central, que entrou em vigor no último dia 1º de julho, concomitantemente à vigência do Plano Safra 2021-2022.

O prazo de financiamento é de até 2 anos, incluído até 1 ano de carência, com juros de 0,5% ao ano e bônus de adimplência de 25% aplicado sobre cada parcela paga em dia. Quando o pagamento é efetuado no vencimento e se refere a financiamento de projeto localizado na região do semiárido, o bônus chega a 40%.

A modalidade de crédito do programa Agroamigo apresenta, ainda, a vantagem da aplicação da metodologia do microcrédito produtivo orientado e acompanhado, que inclui o atendimento pelo agente de microcrédito na própria comunidade, a possibilidade de abertura de conta corrente e poupança – com acesso a cartão de débito – e a renovação de crédito após pagamento.

Resultados do semestre

Com os resultados do Agroamigo Crescer somados aos do Agroamigo Mais, modalidade que atende agricultores familiares enquadrados no Pronaf, com exceção dos grupos A, A/C e B, em operações de até R$ 20 mil e limite de endividamento de até R$ 40 mil, o Banco do Nordeste investiu, no primeiro semestre de 2021, R$ 1,59 bilhão. O valor corresponde a 299.804 operações que beneficiaram agricultores e agricultoras familiares dos 9 estados do Nordeste e da região norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, que compõem a área de atuação do Banco do Nordeste.

Em termos de valores, o incremento foi de 28,65% em relação aos investimentos realizados em igual período do ano passado, quando o Agroamigo aplicou R$ 1,23 bilhão para 242.921 operações de crédito. Em Alagoas, especificamente, foi contratado, no primeiro semestre de 2021, o total de 14.924 operações de crédito, equivalentes R$ 80,8 milhões.

Fonte: Assessoria

Comentários