Economia

31 de março de 2021 08:46

Páscoa é bom período para incrementar a renda na pandemia

De vários tipos e sabores, ovos artesanais são opções para quem quer mais recheio e sabor para comemorar a data

↑ Alícia na produção dos ovos de Páscoa artesanais; ela espera que encomendas aumentem esta semana (Foto: Edilson Omena)

Mais um ano em que a Páscoa será celebrada durante a pandemia do novo coronavírus e, como a recomendação é evitar sair de casa, surge uma preocupação além da saúde, a falta de grana no bolso. Mas, para driblar a crise, muita gente está se virando como pode e criando formas de descolar um incremento na renda para se manter.

Foi exatamente pensando nisso que Nataniely Nogueira, de 22 anos, arregaçou as mangas e colocou em prática toda a teoria que aprendeu em um curso do Senac em Maceió. Ela que é solteira e mora com a mãe na cidade do Pilar, interior de Alagoas, não perdeu tempo e colocou a mão na massa para desenvolver ovinhos de chocolate para a Páscoa.

Ela conta que já trabalha com confeitaria faz alguns anos, mas que resolveu empreender de verdade com CNPJ e tudo em meio à pandemia. Nataniely  viu uma oportunidade de se realizar fazendo finalmente o que tanto sonhou desde pequena. “Meu pai sempre cozinhou muito bem e, com isso, ele me mostrava várias receitas que pegava na internet ou de família. Foi aí que vi que eu tinha jeito para doces, mas como era muito nova não podia fazer um curso de confeitaria. Porém em 2019 tive a chance de fazer e me formar”, conta.

“Sempre tive a inclinação para a confeitaria. A minha criativa é grande, tanto é que nunca faço uma receita do mesmo jeito, sempre inovo, evito fazer o que todo mundo faz, tento colocar um toque meu”, frisa.

A microempreendedora que pode ser encontrada na rede social como @chocopingoofc quer ir mais além, e estuda também gastronomia. Ela declara que desde o ensino médio já vendia mini ovos de Páscoa. “Hoje em dia os ovos industrializados, além de serem muito doces, custam o equivalente a várias barras de chocolate da mesma marca. Enquanto os famosos ovos de colher são, geralmente, compostos por chocolate meio amargo, blend ou branco. O recheio faz o produto ser mais valorizado com sua imensa variedade de sabores e o valor é muito abaixo dos vendidos em supermercados”, salientou.

Os mini ovos de Páscoa recheados são encontrados por R$ 3 a unidade com os recheios de brigadeiro, brigadeiro branco, paçoca, maracujá, coco, prestígio e oreo. “Não é a banda de ovo recheada, é o ovo inteiro”, avisa Nataniely.

Caixa com ovinhos de chocolate (Foto Nataniely Nogueira)

Ela também trabalha com bolos, tanto em fatias quanto de festa, biscoitos e suspiros (são os que mais vendem), tortiletes de leite condensado, doces de festa por encomenda, tortas salgadas e doces em geral.

Alícia Bernardo Mendonça, que tem a mesma idade de Nataniely, 22, já trabalha com confeitaria há 3 anos. Ela ressalta que esse ano, o movimento diminuiu um pouco comparado aos outros anos por conta da pandemia, mas acredita que esta sema as encomendas vão aumentar tendo em vista que as pessoas geralmente deixam para a última hora as compras.

Alícia acredita que os ovos de páscoa artesanal caíram no gosto do consumidor pelo sabor e valor. “Os industrializados são bem mais caros e sem recheio. Os nossos são super recheados e decorados de acordo com o gosto do cliente”, menciona.

Os ovos de páscoa fabricados por Alícia que mais saem são os sabores tradicionais: brigadeiro, e especiais ninho com morango. As encomendas podem ser feitas pelo Instagram @docinhos_dalili.

Cursos oferecem novas técnicas e mostram tendências do mercado

 

Para Cristiana Purcell, gerente de Gastronomia e Turismo do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Alagoas, a grande dica que se pode oferecer por meio dos cursos é a oportunidade de conhecer pessoalmente as técnicas novas, modernas através da temperagem e tendências do mercado. “As opções são diversas com ovos rendados, ovos recheados, com recheios inusitados. A gente estimula a criatividade do nosso aluno, e aí ele consegue produzir algo diferente, inovador e agradar o gosto de todos”, salientou.

De acordo com ela, na Páscoa quando se faz uma reflexão de momento de amor e entrega, o aluno consegue não só produzir uma renda extra, mas também se manter presente mesmo que distante, diante da situação em que todos passam.

A gerente de Soluções e Inovação do Sebrae Alagoas, Liza Bádue, enfatiza que é interessante aproveitar o feriado de Páscoa para incrementar as vendas. Diz que é tempo de pensar em produtos acessíveis, facilidade com o delivery e garantia de qualidade e segurança do serviço.

“Uma boa dica também é pensar num produto e serviço que leve uma mensagem acolhedora, em tempos difíceis. O empresário pode chegar junto com uma mensagem, atrelar, quem sabe, uma parceria com outras empresas para levar uma boa experiência do seu produto”, destaca.

“Esse é um momento muito interessante para o empresário incrementar as suas vendas e garantir momentos de felicidade para o seu cliente. O foco deve ser na experiência”, reforça Liza Bádue.

Idec: dê preferência para produtos artesanais e pequenos negócios

 

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) elencou algumas dicas para ajudar a celebrar datas importantes como a Páscoa usando a criatividade de forma adaptada em meio à pandemia do  novo coronavírus, em que diversas lojas estão fechadas e a recomendação é evitar sair de casa.

A primeira dica é procurar saber quem está produzindo ovos de Páscoa ou chocolate perto de você. Peça indicação para amigos, vizinhos e familiares (virtualmente, é claro) e procure em grupos nas redes sociais.

Neste momento, tem muita gente oferecendo produtos de Páscoa para driblar a crise financeira provocada pela pandemia. Além de valorizar o trabalho e a economia locais, você ajuda quem produz e ainda pode conferir a procedência dos ingredientes utilizados e as condições em que estão sendo produzidos.

E lembre-se: ovo de Páscoa e chocolates artesanais são produzidos em pequena escala, então as chances de terem aditivos alimentares em sua composição são menores. Dessa maneira, você pode consumir um produto de maior qualidade nutricional, fortalecer a economia local e contribuir com o orçamento do pequeno produtor.

Se você está com crianças em casa, use este momento para envolvê-las no preparo de chocolates ou outras refeições da Páscoa. Este pode ser um momento divertido para elas e vantajoso para o seu bolso. Busque livros de receitas da família e relembre pratos que não fazia há algum tempo, ou procure novas opções na internet.

Cozinhar em grupo é um ótimo exercício para estimular o vínculo entre todos e fazer com que as crianças conheçam os alimentos. As receitas podem ser preparadas na noite anterior ao almoço de Páscoa e não precisam ser necessariamente de chocolate.

Fonte: Tribuna Independente / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH