Economia

26 de janeiro de 2021 11:45

Servidores estaduais receberão salários dentro do mês trabalhado

O governador Renan Filho anunciou que medida será realizada em quatro meses, com divisão por área e valor da remuneração

↑ Renan Filho salários do funcionalismo pagos até o dia 30 de cada mês (Foto: Reprodução)

Até o mês de abril deste ano, os servidores públicos estaduais – ativos e inativo – passam a receber seus salários dentro do mês trabalhado. Apesar de não haver categorias em atraso, algumas acabam por receber no mês subsequente ao trabalhado, sempre no dia 30. A equalização pagamento/trabalho será escalonada em quatro meses: janeiro, fevereiro, março e abril; e terá como eixos os servidores da saúde, educação e segurança.

O anúncio foi feito pelo governador Renan Filho (MDB) – ao lado dos titulares das secretarias de Estado da Fazenda (Sefaz) e Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), George Santoro e Fabrício Marques, respectivamente – em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (26).

“Agora em janeiro, os servidores da saúde já recebem dentro do mês. Depois os da educação; depois os da segurança pública. A seguir, em abril, os maiores salários, como delegados, procuradores e oficiais da Polícia Militar, por exemplo”, explica o governador Renan Filho. “Os demais, de secretarias menores e de salários menores, serão distribuídos dentro desses meses, sempre na lógica do menor para o maior”, completa.

O governador destaca a situação histórica de pagamento salarial do funcionalismo público estadual.

“Desde a década de 1990, o maior volume salarial do estado é pago no dia 10. Isso já faz tanto tempo que as pessoas se acostumaram, mas não é normal. O normal é receber até o dia 05 do mês subsequente, mas, agora a gente vai colocar a folha em dia e pagar no dia 30”, reforça Renan Filho.

Ainda segundo ele, o total pago em folha pelo Governo do Estado é de R$ 339 milhões. Destes, ainda segundo o governador, R$ 73 milhões no dia 30 e R$ 266 milhões no dia 10. “Quase 80% da folha é paga no dia 10”, comenta. “Vamos fazer essa antecipação de pagamento e por qual motivo isso é importante? Por que todos os governos acabam deixando a folha de dezembro para o outro governo pagar, por exemplo quando tiver a troca de governo, mas nós não vamos fazer isso. Estamos fazendo o possível para garantir o direito dos servidores, que não podem ser penalizados nessas situações”, completa Renan Filho.

Já George Santoro comenta sobre o impacto positivo que a medida trará para a economia de Alagoas.

“São 260 milhões a mais na economia, isso vai ajudar nesse período de pandemia e vai dar um reforço para a economia e no combate à covid-19”, diz o titular da Sefaz.

A Seplag irá divulgar em breve, o cronograma completo de equalização pagamento/mês trabalhado do serviço púbico estadual.

Fonte: Tribuna Hoje / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH