Economia

1 de junho de 2020 23:41

Ibovespa flerta com 89 mil pontos com expectativas de retomada de economias

Volume financeiro somou 24,89 bilhões de reais

↑ Foto: Divulgação

O Ibovespa fechou em alta nesta segunda-feira, com papéis de bancos entre as maiores contribuições para a alta, diante de perspectivas positivas para a reabertura de economias, após as restrições adotadas em razão da pandemia de Covid-19.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,39%, a 88.620,10 pontos, tendo superado os 89 mil pontos na máxima da sessão, o que não acontecia desde março. O volume financeiro somou 24,89 bilhões de reais.

Apostas de uma retomada econômica com vários países afrouxando medidas de confinamento continuaram respaldando compras de ações, apesar do clima tenso entre Estados Unidos e China e da cena política conturbada no Brasil.

A alta nesta sessão vem após o Ibovespa acumular ganho de 8,57% em maio e 10,25% em abril. Ainda assim, contudo, permanece distante da máxima intradia registrada em janeiro, de 119.593,10 pontos. No ano, ainda acumula perda de 23,37%.

Do ponto de vista gráfico, o comportamento do Ibovespa está criando a expectativa de um segundo semestre bem mais positivo, mesmo que ocorra uma realização de lucros na faixa dos 90 mil pontos, disse o analista Fernando Góes, da Clear Corretora.

Estrategistas esperam que a bolsa paulista siga volátil neste mês. Apesar do ânimo sobre a reabertura das economias e potencial avanço em medicamentos e vacinas contra o Covid-19, ainda param dúvidas sobre o ritmo da recuperação.

A Organização Mundial de Saúde alertou nesta segunda-feira que a América do Sul ainda não chegou ao pico da epidemia do novo coronavírus, inclusive no Brasil, e não há como prever quando isso vai ocorrer.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH