Economia

25 de maio de 2020 08:23

Real é a moeda de pior desempenho entre os países emergentes

Moeda brasileira foi classificada como "ativo tóxico" por bancos estrangeiros

↑ Jair Bolsonaro e o ministro da Economia Paulo Guedes (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Real já acumulou perda de quase 30% ante o dólar no ano e é a moeda de pior desempenho entre os países emergentes.

Esta desvalorização desde o início do ano reflete uma aversão à moeda brasileira, inédita nas duas últimas décadas, e que já levou à classificação da divisa nacional como um “ativo tóxico” por bancos estrangeiros, informa o jornalista Eduardo Cucolo na Folha de S.Paulo.

Na comparação com outras moedas de países da América Latina, a desvalorização do real se destaca. O segundo pior resultado é o do peso mexicano (-19%), distante da desvalorização da moeda brasileira.

Em comparação com outros países emergentes, também é grande a desvalorização do real. Na África do Sul, o rand sofreu perda de 22%  e o rublo russo de 13%.

O Risco Brasil medido pelo CDS (Credit Default Swap) subiu 220% em 2020. Na média dos países emergentes, a alta foi de 77%.

O banco Credit Suisse divulgou relatório em que classificou a moeda brasileira como “tóxica” e na lista das divisas de países fiscal ou politicamente expostos. A instituição projeta uma cotação de R$ 6,20 até o fim do ano.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH