Economia

31 de março de 2020 17:35

Malha aérea é reduzida em Alagoas como medida preventiva à pandemia do coronavírus

Estado contava com 26 voos diários e passa a contar apenas com duas conexões por dia para São Paulo

↑ No momento só operam no estado as companhias aéreas Gol e Latam (Foto: Thiago Tarelli / Agência Alagoas)

O governo de Alagoas reduziu a malha aérea como forma de conter o contágio de coronavírus no estado. Os 26 voos diários para diversos destinos no Brasil passaram para dois, ambos com origem e destino em São Paulo, no aeroporto de Guarulhos.

No momento, só operam no estado as companhias aéreas Gol e Latam, com voos diários chegando e partindo de Maceió sempre na parte da tarde. A ação do Executivo estadual acontece em alinhamento com as empresas e levando também em consideração as medidas do Governo Federal e da Agência Nacional de Aviação (ANAC) para o setor no país.

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, a medida temporária também pretende minorar a crise causada pela pandemia.

“Infelizmente, vivemos uma situação incomum a todos e que impacta negativamente o setor do turismo. Estamos acompanhando de perto e pensando em soluções que busquem minimizar os prejuízos ao setor. Neste momento, o isolamento social é comprovadamente a solução mais viável para contenção do vírus, por isso é importante que as pessoas fiquem em casa neste momento. Quanto mais efetiva forem estas medidas, mais rápido voltaremos à normalidade, fazendo com que o segmento do turismo volte a movimentar a economia do estado o mais rápido possível”, pontuou.

Voos essenciais

Em todo o país a malha área foi reduzida devido à pandemia do coronavírus. Em comunicado nesta última sexta-feira (27), a ANAC divulgou que serão mantidos apenas 1.241 voos operando nas 26 capitais e no Distrito Federal. Serão 723 voos no Sudeste, 153 no Sul, 153 no Nordeste, 135 no Centro-Oeste e 75 no Norte. Esta operação é 91,6% inferior à malha aérea regular nacional.

Fonte: Agência Alagoas / Texto: Thiago Tarelli

Comentários

MAIS NO TH