Economia

29 de março de 2020 16:43

Restaurantes tradicionais passam a usar o delivery para tentar minimizar a crise

Na primeira semana de isolamento em Maceió, aqueles locais que agiram rápido estão conseguindo diminuir prejuízos

↑ Empresário Luiz Carlos, do Mar e Brasa (Foto: Claudio Bulgarelli)

O setor de alimentação fora do lar já está sendo um dos mais impactados pelo aumento do número de casos do novo coronavírus no Brasil, e mesmo em Alagoas, que aparece com apenas 14 casos confirmados. Depois do anúncio do decreto que proibiu bares e restaurantes de permanecerem abertos, muitos restaurantes não tiveram nem tempo de se adaptar a uma nova modalidade, que é aquela de entrega a domicílio, popularmente conhecida como delivery. Na primeira semana de quarentena em Maceió, aqueles locais que agiram rápido, estão conseguindo minimizar a crise, pois estão sendo compensados pelo crescimento, ainda baixo, dos pedidos através do delivery. E a partir de agora, caso ocorra realmente à implantação do “take away”, ou seja, pegar no balcão para levar para casa, os números podem ser ainda mais favoráveis.

Com mais 10 dias de quarentena, e com um movimento bem menor nas ruas, a expectativa é de que a entrega em domicílio ou a retirada no restaurante aumentem em até 50 por cento, abrindo um novo mercado para restaurantes que ainda não atuam nestes segmentos. “A gente está vendo que os restaurantes que optaram por esses serviços vão conseguir, pelo menos, minimizar as perdas que possam acontecer. Mas eles precisam deixar claro para os clientes que estão tomando os cuidados necessários de higiene e segurança alimentar na produção e na entrega dos pedidos, afirma o empresário Luiz Carlos Pedrosa, do RestoBar Mar e Brasa, na Jatiúca.

O Mar e Brasa foi um dos restaurantes que já vinham atuando no delivery e que manteve uma equipe de plantão para minimizar a crise. Para pedir no Mar e Brasa basta entrar no Instagram @marebrasarestobar ou pelo WhatsApp 98835-34447. Outro restaurante, com mais de 20 anos em Maceió e um dos mais tradicionais, o Sá Menina, também na Jatiúca, criou um cardápio especial para o delivery, inclusive com entrega grátis para quem pede no WhatsApp 98854-5824 ou pelo telefone 3355-2359. O tradicional Sabor Caseiro, com seus 25 anos de fundação, ao lado do Denit, na Pajuçara, também aderiu ao sistema de entrega. Para pedir no Sabor Caseiro basta ligar para o 3327-8771 ou pelo WhatsApp 98842-0840.

foto

Proprietários do Sá Menina (Foto: Claudio Bulgarelli)

A empresária Joyce Lima, proprietária de 4 pequenos restaurantes em Maceió, dois no Extra Mangabeiras, um no Maceió Shopping e outro em Mangabeiras, teve que fechar os 4 estabelecimentos e colocar todos os funcionários a casa. Mas manteve somente um com uma equipe de plantão, o Mangiare Extra Mangabeiras, de cozinha expressa italiana, para pedidos no delivery. O Mangiare atende no telefone 3357-2289 e pelo WhatsApp 99172-3859, através do iFood. E até os especialistas em saladas estão atendendo pelo delivery. O Pots Salads, com mais de 30 tipos de saladas diferentes está atendendo pelo WhatsApp 99993-4418.

Em Jacarecica, um dos mais tradicionais churrasquinhos de Maceió, o Churrasquinho do Paulo, fechado desde o último dia 21, não teve saída. Preparou um cardápio especial de seus pratos caseiros e começou também a fazer suas entregas. Para pedir, basta falar com o Paulo no WhatsApp 98707-3484. Por fim se você é apreciador de sanduíches, o Lira´s Burger, inventor do mini burger em Maceió, também entrega seus mais de 20 tipos de sandubas pelo delivery. Basta usar o WhatsApp 99602-1755.

Para finalizar, a empresa de delivery iFood divulgou na semana passada que irá destinar 50 milhões de reais do seu faturamento a um fundo de assistência a restaurantes, com foco especial nos pequenos estabelecimentos locais — fortemente impactados pela crise provocada pela pandemia. Informou também que irá antecipar os recebimentos dos restaurantes que operam na plataforma. Assim, todos que quiserem, poderão receber o pagamento sete dias após a venda feita pelo aplicativo. Pelos cálculos da empresa, isso irá injetar até 600 milhões de reais no mercado brasileiro.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH