Economia

13 de dezembro de 2019 17:23

PIB de Maceió cresce em 2017, mas capital alagoana cai uma posição no ranking nacional

Informações são do estudo “PIB dos Municípios 2017”, divulgado nesta sexta-feira (13) pelo IBGE

↑ Maceió (Foto: Marco Antônio / Secom Maceió)

O Produto Interno Bruto (PIB) de Maceió em 2017 cresceu 2,4% em relação ao ano anterior, chegando ao valor de R$ 21,82 bilhões. O crescimento, contudo, não foi capaz de evitar a queda em uma posição no ranking nacional, tendo a capital alagoana ocupado o 39º lugar na lista.

As informações são do estudo “PIB dos Municípios 2017”, divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda segundo a publicação, a participação da capital alagoana caiu de 0,34% em 2016 para 0,33% em 2017. A atividade de “Serviços” teve maior participação na economia de Maceió, com destaque secundário para as indústrias de transformação, devido à fabricação de bebidas e fabricação de produtos químicos, garantindo o aumento de participação do município da capital no estado entre 2002 e 2017. Além disso, a cidade foi mais uma vez o único município do Estado a figurar na lista dos 100 maiores municípios de 2017, em termos de PIB.

No âmbito nacional, os dados apresentados também revelam que em 2017, ¼ do PIB do Brasil vinha de apenas sete municípios e o líder destes era São Paulo (SP), responsável por 10,6% do PIB do país, que chegou a R$ 6,583 trilhões.

Os cinco maiores PIB de Alagoas

Em Alagoas, os cinco municípios que apresentaram a maior participação no estado, em 2017, foram Maceió, Arapiraca, Marechal Deodoro, Coruripe e Rio Largo. Em Arapiraca, além do comércio e da administração pública, destacou-se a agricultura. Em Marechal Deodoro, a principal atividade foi “Indústrias de transformação”, devido à fabricação de produtos químicos e fabricação de produtos de borracha. Coruripe teve sua economia vinculada à agropecuária, com destaque para a cana-de-açúcar, e “Indústrias de transformação”. Rio Largo, por sua vez, teve com atividades principais a administração pública e comércio.

Juntos, os cinco municípios representaram, em 2017, 57,2% do PIB total de Alagoas e 42,9% da população. Contudo, a participação do top-5 no PIB do estado apresenta tendência de diminuição desde 2011.

PIB per Capita

Na análise do PIB per capita, que mede quanto cada pessoa receberia se a riqueza produzida fosse dividida em partes iguais para cada habitante, Santana do Mundaú liderava entre os municípios alagoanos, registrando o valor de R$ 74.047,20. Completavam o top-5 os municípios de Branquinha (RS 36.961,19), Marechal Deodoro (R$ 36.362,94), Porto de Pedras (R$ 34.496,84) e Jacuípe (R$ 24.030,74). Maceió figurou na 9ª posição, com R$ 21.210,09.

Fonte: Assessoria IBGE

Comentários

MAIS NO TH