Economia

12 de novembro de 2019 18:10

Pinto da Madrugada pode fortalecer economia criativa em Alagoas

Bloco surgiu com o objetivo de valorizar o frevo em Alagoas e, todos os anos, centenas de músicos, desfilando no chão e sem cordas, embalam milhares de foliões

↑ Divulgação

Declarado patrimônio imaterial da cultura alagoana em 2010, o bloco Pinto da Madrugada tornou-se o maior evento de Alagoas. Com 20 anos de história, o bloco consolidou-se como um acontecimento que atrai pessoas de todas as cidades alagoanas e muitos turistas.

Tendo como marca registrado o resgate do carnaval tradicional, o bloco surgiu com o objetivo de valorizar o frevo em Alagoas e, todos os anos, centenas de músicos, desfilando no chão e sem cordas, embalam milhares de foliões com um repertório recheado de marchinhas clássicas e muito frevo.

Mas carnaval não é somente diversão. O Pinto da Madrugada, que arrasta cerca de 200 mil pessoas na orla de Maceió, pode, segundo estudos realizados por especialistas em economia criativa, ser o vetor para o desenvolvimento deste segmento em Alagoas.

A economia criativa é um segmento que contempla inúmeras atividades, tais como moda, gastronomia, design, cinema, artesanato música, dentre outras áreas e, em várias partes do mundo, o seu fortalecimento tornou-se uma grande estratégia de desenvolvimento econômico e social.

Para o professor da Universidade Federal de Alagoas, Elder Maia, estudioso do tema, e que está conduzindo um estudo sobre o impacto do Pinto da Madrugada na economia alagoana, o bloco precisa ser protegido pelo poder público: “estamos concluindo um estudo sobre o impacto econômico, simbólico e cultural do Pinto da Madrugada. O bloco, além de movimentar inúmeras cadeias da economia, tem um papel vital no fortalecimento da cultura alagoana. Diante disto, é fundamental que o poder público atue para proteger esta que é maior expressão da economia criativa de Alagoas.

Para o diretor do Pinto da Madrugada, Hermann Braga, o bloco pode colaborar decisivamente para fortalecer a economia criativa e o sentimento de pertencimento em Alagoas: “ num estado marcado historicamente por uma fragilidade econômica e carente de fortalecimento e enraizamento de suas tradições culturais, o Pinto da Madrugada pode ser um agente importante para colaborar nestes dois temas.”

Sobre o próximo desfile, a diretoria do bloco confirmou que o Pinto da Madrugada está com seu desfile confirmado para o dia 15 de fevereiro. Segundo Hermann Braga, o bloco virá com muitas novidades em 2020 e deve ampliar o seu desfile, já que muitas orquestras de interior e grupos culturais desejam participar do desfile do bloco.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH