Economia

17 de setembro de 2019 19:27

Dólar encerra em queda por alívio saudita e à espera de decisão sobre juros do Fed

Dólar à vista teve queda de 0,31%, a 4,078 reais na venda

↑ Foto: Reprodução

O dólar encerrou em queda contra o real nesta terça-feira, em sessão marcada por volatilidade, em meio a alívio das tensões na Arábia Saudita e à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira.

O dólar à vista teve queda de 0,31%, a 4,078 reais na venda, depois de oscilar entre altas e baixas no pregão. Na mínima da sessão, o dólar chegou a tocar 4,0736 reais, enquanto na máxima chegou a 4,1181 reais.

Na B3, o dólar futuro recuava 0,07%, a 4,0815 reais.

“Os mercados esperavam que a reposição dos estoques sauditas levaria meses e a afirmativa de que na verdade isso acontecerá em bem menos tempo trouxe um grande alívio”, afirmou Alessandro Faganello, operador de câmbio da Advanced Corretora.

A oferta de petróleo da Arábia Saudita foi totalmente retomada após ataques no final de semana interromperem metade da produção do país, disse nesta terça-feira o ministro de Energia saudita.

Ele afirmou que a Arábia Saudita seguirá com seu papel de fornecedora segura dos mercados mundiais de petróleo, acrescentando que o reino precisa tomar medidas rígidas para prevenir novos ataques.

Segundo Faganello, temores relacionados à oferta no mercado de petróleo pressionaram mais cedo na sessão por preocupações de que a questão a longo prazo pudesse se tornar um fator para o Fed repensar a análise dos indicativos inflacionários.

Agentes do mercado agora voltam suas atenções para a decisão de política monetária do banco central norte-americano na quarta-feira, com os juros futuros dos EUA indicando que operadores veem 52,7% de chance de o Fed manter os juros nos atuais níveis na próxima reunião, de acordo com a ferramenta Fedwatch do CME Group.

Na cena doméstica, o mercado também se manterá atento à reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que divulga sua decisão de política monetária também na quarta, com expectativas de um corte de 0,5 ponto percentual na Selic.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH