Economia

9 de agosto de 2019 09:27

Programa Alagoas Maior vai beneficiar 40 mil Micro e Pequenos Empreendedores

Convênio foi assinado nesta quinta-feira (8) e conta com investimentos de R$ 2 milhões

↑ Convênio foi assinado na presença de gestores da iniciativa pública e privada (Foto: Kaio Fragoso)
Na manhã desta quinta-feira (08), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, e o superintendente do Sebrae-AL, Marcos Vieira, realizaram, na I Plenária do Fórum Estadual das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, a assinatura do convênio para execução do projeto Alagoas Maior, que substitui e amplia as ações previstas no Programa de Arranjos Produtivos Locais (PAPL), atuante por mais de 10 anos no estado.
O objetivo do programa, que conta com investimento de mais de R$ 2 milhões garantidos pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), é desenvolver as atividades produtivas de Alagoas já identificadas durante levantamento realizado pelo PAPL, alavancando economicamente as regiões contempladas através do fortalecimento dos Micro e Pequenos Negócios.
Na ocasião, o secretário explicou os desafios que o estado de Alagoas tem vencido nos últimos anos no incentivo ao empreendedorismo. “As micro e pequenas empresas são responsáveis por mais de 60% dos postos de trabalho. Dessa forma, é preciso flexibilizar a legislação para facilitar a atuação do pequeno. O Alagoas Maior beneficia diretamente mais de 40 mil pessoas, que passam a ter acesso ao mercado e, a partir disso, geram emprego e oportunidades para muita gente”, pontuou Rafael Brito.
O evento foi marcado, ainda, pela apresentação de projetos e linhas de crédito que facilitam a abertura de pequenos negócios em Alagoas. André Lima, representante do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ressaltou que mais de 90% das operações do banco são voltadas para Micro e Pequenas Empresas.
“Elas representam um impacto importante para melhorar a qualidade de vida da população. Alagoas está na frente em simplificação, com muito impacto no ambiente empresarial. Assim, o estado atrai gestores de outras regiões para aprender as técnicas implantadas aqui”, afirmou Lima.
Estiveram presentes, também representantes de instituições públicas e privadas parceiras dos empreendedores, como a Junta Comercial (Juceal), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Federação do Comércio do Estado de Alagoas (Fecomercio), dentre outras.
Alagoas Maior
 
Com público um pouco mais restrito e qualificado, no programa Alagoas Maior as atividades de potencialização de vocações de negócios alagoanas terão inicialmente como foco três regiões territoriais: Sertão, Agreste e Serrana dos Quilombos. Após serem identificados como potenciais polos de fomento de pequenos empreendedores, os grupos localizados nestas áreas continuarão recebendo capacitações dirigidas e ainda poderão contar com duas novidades garantidas pelo programa, a entrega de equipamentos produtivos e apoio à prospecção e abertura de novos mercados.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH