Economia

11 de junho de 2019 09:04

De operário a empreendedor: Muda o perfil do brasileiro que imigra para os EUA

Pesquisa revelou que a intenção de jovens detentores de nível superior em deixar o país está no nível mais alto dos últimos anos

Nos Estados Unidos, em 2018, o Brasil ocupou a sexta posição entre países com maior número de participantes de programa EB-5, que gera greencard para os estrangeiros que investem pelo menos U$500 mil (mais de 2 milhões de reais) em território americano. No último ano, foram emitidos 388 vistos EB-5 a brasileiros – um aumento de 37,5% em relação a 2017 – de acordo com o Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA – em inglês, USCIS.

Uma pesquisa do Instituto Datafolha revelou que a intenção de jovens detentores de nível superior em deixar o país está no nível mais alto dos últimos anos: 62% dos jovens brasileiros iriam embora do país, 56% dos adultos com nível superior gostariam de deixar o Brasil. Dados da Receita Federal reforçam a tendência, indicando que, desde 2014, o número de declarações de brasileiros que deixaram o país em definitivo cresceu 74%. Em 2017, o número chegou a 21.236.

Estes números sinalizam um novo perfil de imigrantes brasileiros que estão ingressando nos Estados Unidos. Há pouco mais de 10 anos, serviços operacionais e braçais motivaram uma onda de imigrantes brasileiros nos EUA. O imigrante atual tem qualificação profissional e procura estabilidade em um emprego ou empreendimento formal, com perspectiva de crescimento pessoal e econômico.

INSTITUTO DE NEGÓCIOS

Considerando esta demanda de investidores do Brasil que desembarcaram no país norte-americano recentemente, empresários brasileiros uniram experiências e fundaram o Global Business Institute (GBI). O principal objetivo da organização é, por meio de consultoria e estratégias mercadológicas e de marketing, fazer com que estas novas iniciativas de brasileiros recém chegados ou até mesmo empresas tenham maior chance de sucesso e vida longa no mercado norte americano.

Manoel Suhet, CEO diretor de desenvolvimento do GBI, explica que o que garante êxito do negócio é a orientação e o suporte direcionado. “Ainda que o investidor tenha uma empresa em pleno funcionamento no Brasil, quando a leva para o exterior, se depara com um mercado novo. O Instituto foi criado para, a partir da experiência colecionada pelo qualificado time de empresários que o integram, orientar os brasileiros que querem fazer o negócio fluir nos EUA”, explica o expert em operações globais.

A expectativa é que o cenário continue atraindo empreendedores. Segundo apontamento da Apex Brasil divulgado em 2017, os Estados Unidos são a prioridade das empresas brasileiras que pretendem se internacionalizar: O país é citado por 68,8% das empresas, seguido por Colômbia (23,4%), México (21,3%), Argentina (17,7%) e Emirados Árabes Unidos (15,6%).

Especialista em marketing, o Diretor de marketing do instituto, Antonio Miranda, acrescenta que um dos objetivos do grupo é evitar que as novas empresas de brasileiros naufraguem nos EUA como tantas outras que tiveram falhas comprometedoras. “Queremos proporcionar longevidade para as iniciativas brasileiras nos EUA. Nossos especialistas são capazes de, entre outras estratégias, estudar o mercado potencial para cada tipo de negócio pretendido, analisando o mercado e os riscos para cada perfil de cliente”, afirma.

Dados do Mapa Bilateral de Investimentos Brasil-EUA, desenvolvido pela Apex-Brasil em parceria com o Brazil-U.S Business Council e a Amcham Brasil mostram que os Estados Unidos foram a segunda maior origem das importações brasileiras, totalizando US$ 25,1 bilhões em 2017. Do ponto de vista dos Estados Unidos, o Brasil foi o 12º lugar maior mercado de destino de suas exportações, com 2,08 % do total, e foi o 17º maior fornecedor de bens e serviços importados nos EUA em 2017, com 1,20% do total. Um mercado promissor que não deve ser ignorado por empresários brasileiros visionários.

Segundo o time de experts do GBI, o objetivo do instituto é facilitar trâmites, orientar consultivamente novos empreendedores com o objetivo de evitar prejuízos e o naufrágio do negócio. “Cada setor exige uma expertise diferenciada na hora de empreender nos Estados Unidos. Nosso trabalho, enquanto instituto, é usar a expertise de nossos consultores para abrir caminhos e auxiliar na colocação de empresas, produtos e serviços no mercado americano. Para ter sucesso no exterior é preciso saber muito bem onde se está investindo. Um negócio planejado não tem como dar errado”, afirma Antonio Miranda.

Os profissionais que integram o grupo contam com expertise e histórico de sucesso no mundo de negócios nos EUA. Entre os serviços do instituto estão: planos de negócios, planos de trade e marketing digital, implementação profissional, estratégia de marca, sourcing internacional, gestão executiva interina e pesquisa de mercado.

SUCESSO DE IMIGRANTES BRASILEIROS

Um estudo de pesquisadores brasileiros divulgado em 2017 mostrou que os domicílios chefiados por imigrantes brasileiros nos EUA tiveram uma renda domiciliar média de US$ 55.463 de dólares. Este rendimento anual foi superior ao dos domicílios chefiados pelos outros imigrantes (US$ 49.484) e superior ainda ao dos chefiados por americanos nativos (US$ 54.455).

Dados da Organização WorldCity levantados com base na análise do Censo americano mostram que o comércio de Maimi com o Brasil, por exemplo, aumentou 8,46 por cento para US$ 10 bilhões até agosto do ano passado. As exportações aumentaram 11,04% para US$ 6,5 bilhões e as importações aumentaram 3,97 por cento para US$ 3,5 bilhões. A economia da Flórida chegou a US$ 1 trilhão de dólares ano passado. O ritmo de crescimento do PIB é de US$ 2.7 bilhões por dia. Números atuais mostram que os novos residentes (vindo de outros Estados americanos ou do Exterior) agregam, por hora, ao Estado, 879 mil dólares.

Para auxiliar empresas a alcançarem o sucesso nos negócios internacionais, brasileiros uniram expertise, suporte e estratégias que vão além de questões táticas e operacionais. O Global Business Institute, com sede em Miami, é um hub de realização de negócios que oferece gestão de projetos empresariais nos Estados Unidos, Brasil e América Latina. Os especialistas fazem atencionamento e consultoria para buscar maior sucesso de implementação de empresas em outros países, principalmente nos EUA. globalbusinessinstitute.org

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH