Economia

1 de maio de 2018 16:29

Procon de Maceió divulga nova pesquisa de preço de combustíveis

Órgão verificou os valores cobrados pelo diesel S-10, diesel comum, gasolina comum e etanol

↑ Ao propor essas providências, o defensor público destacou que “serviços públicos essenciais estão sob risco direto de descontinuidade e as empresas, enquanto núcleos produtivos da economia (Foto: Secom de Maceió)

O Procon Maceió divulgou, na segunda-feira (30), mais uma pesquisa de preço de combustíveis. Durante o mês de abril foram visitados 34 estabelecimentos espalhados pela cidade. O órgão verificou os valores cobrados pelo diesel S-10, diesel comum, gasolina comum e etanol.

A pesquisa constatou uma grande variação dos preços dos combustíveis e mostrou que durante a segunda e terceira semana do mês de abril, a gasolina sofreu aumento de até R$0,13 devido ao reajuste anunciado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Os preços do diesel, etanol e gasolina continuaram subindo em relação à primeira semana, se mantendo o aumento gradual até a última semana do mês.

No entanto, a média de preços em relação aos dois meses anteriores, fevereiro e março, se manteve igual ou relativamente baixa, tendo o valor da gasolina reduzido cerca de R$0,06 em relação aos meses anteriores.

O diretor do Procon Maceió, Leandro Almeida, disse que o trabalho de pesquisa aos postos de combustíveis vai continuar. “Nossa função é auxiliar o consumidor de Maceió. O Procon Maceió vai seguir visitando os estabelecimentos e conscientizando os consumidores sobre as melhores ofertas”, afirmou.

Confira a pesquisa no link TABELA-POSTOS-ABRIL.

O consumidor pode entrar em contato com o Procon Maceió pelo telefone 0800 082 4567 ou o WhatsApp 988828326. A sede do órgão está localizada no prédio da Secretaria Municipal de Economia (Semec), na Rua Pedro Monteiro, nº 47, Centro. O Procon municipal também disponibiliza um núcleo de atendimento no prédio do Cesmac, na Rua Iris Alagoense, 458, Farol.

Fonte: Secom Maceió / Texto: Leyvson Gomes

Comentários

MAIS NO TH