Economia

4 de dezembro de 2017 17:09

Produção de petróleo cai 0,9% em outubro, diz ANP

No mês, produção no pré-sal totalizou 1,628 milhão de barris de óleo equivalente por dia, queda de 2,9% em relação a setembro

↑ Foto: Ilustração

A produção de petróleo no Brasil em outubro voltou a cair ante o mês anterior, em meio a paradas para manutenção da Petrobras nas bacias de Campos e Santos, apontam dados divulgados nesta segunda-feira (4) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O país produziu 2,627 milhões de barris de petróleo por dia (bpd), queda de 0,9% ante o mês anterior e alta de apenas 0,1% em relação ao mesmo mês do ano passado, mostraram os dados.

Em setembro, a produção de petróleo havia voltado a subir, após duas quedas mensais consecutivas.

Já a produção de gás natural em outubro no país cresceu 0,5% em relação ao mês anterior e 5,6% ante outubro de 2016, para 115 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d).

Somando petróleo e gás natural, a produção no país em outubro somou 3,348 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), queda de 0,65% ante o mês anterior e alta de 1,3% em comparação com outubro de 2016.

Pré-sal

A produção do pré-sal totalizou cerca de 1,628 milhão de barris de óleo equivalente por dia em outubro, queda de 2,9% em relação a setembro.

A produção, retirada de 79 poços, foi de 1,306 milhão de barris de petróleo por dia e 51 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, correspondendo a 48,6% do total produzido no Brasil.

Segundo a ANP, a produção média de petróleo da Petrobras, como concessionária, em outubro, somou aproximadamente 2,579 milhões de barris de petróleo por dia, queda de 0,5% ante o mês anterior.

Em meados de novembro, a petroleira estatal explicou que a queda da produção foi devido principalmente às paradas para manutenção do FPSO Cidade de Anchieta, que opera nos campos de Jubarte, Baleia Azul e Pirambu, no pré-sal da Bacia de Campos, e do FPSO Cidade de Caraguatatuba, que opera no campo de Lapa, no pré-sal da Bacia de Santos”, explicou a estatal.

Já a anglo-holandesa Shell, segunda maior produtora do Brasil e principal parceira da Petrobras, produziu em outubro 387,644 mil barris de petróleo por dia, queda de 1,6% ante setembro.

Os poços do pré-sal ficam localizados em águas profundas. A produção de petróleo nessa área começou, em forma de teste de longa duração, em setembro 2008, no campo de Jubarte, e até 2012 ainda representava menos de 10% do total. No fim de 2014, já representava 25% e em 2016, ultrapassou os 40%.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH