Economia

29 de novembro de 2017 13:04

Seminário discute estratégias para o desenvolvimento econômico de Maceió

Na programação do seminário estão painéis de discussão, experiências de casos de sucesso locais e nacionais e lançamento de livros

↑ O secretário adjunto de Administração Tributária da Secretaria Municipal de Economia (Semec), Valdo França (Foto: Adailson Calheiros)

O Seminário de Desenvolvimento Econômico da Cidade – Maceió e seus perspectivas, realizado pela Prefeitura de Maceió, teve início nesta quarta-feira (29), no prédio da Associação Comercial, em Jaraguá. “O seminário tem como objetivo entender as dinâmicas de Maceió, pensando nas formas de desenvolvimento da cidade, que é muito carente e tem uma desigualdade social muito grande”, explicou o secretário adjunto de Administração Tributária da Secretaria Municipal de Economia (Semec), Valdo França.

O secretário adjunto destacou ainda que a Prefeitura pretende investir no microempresário. “Maceió tem uma característica diferente das outras capitais, então queremos começar investindo nos microempresários. Queremos começar a dinamizar a economia local a partir daí. Lógico que vamos tentar atrair indústrias, mas entendemos que o grande potencial de Maceió é o pequeno empresário”.

O seminário debate também temas como “Cidades inteligentes, ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento”, “Empreendedorismo e novos modelos de negócios”, “Turismo e desenvolvimento local” e “Indicação geográfica como forma de vencer barreiras”.

De acordo com Fellipe Mamede, secretário municipal de Economia, o evento pretende estimular a troca de experiências entre pesquisadores, docentes, estudantes e representantes da gestão municipal e da sociedade civil, como oportunidade de integrar os diversos personagens que contribuem para o desenvolvimento das cidades.

“Queremos juntos refletir sobre novos modelos de cidade, conhecer o potencial do cenário produtivo local, debater e entender os direcionamentos atuais que buscam uma transformação. O objetivo é discutir políticas públicas que permitam o maior nível de desenvolvimento socioeconômico do município, integrando os diversos representantes da sociedade civil e trazendo aspectos relevantes para a construção de uma cidade melhor para todos”, destacou Mamede.

Turismo

O secretário municipal de Turismo, Jair Galvão, destacou o turismo como um dos mais importantes vetores do desenvolvimento econômico de Alagoas. “Principalmente em Maceió, onde o turismo teve a sua maior expressão nos últimos anos. O fluxo de passageiros no Aeroporto Zumbi dos Palmares, por exemplo, praticamente duplicou de 2000 a 2017. Pela primeira vez vamos chegar a dois milhões de passageiros no ano. A oferta hoteleira também tem crescido, e somente nesse ano tivemos quatro empreendimentos inaugurados”.

Galvão destacou ainda a capilaridade do turismo em outros setores. “O turismo impacta até 52 cadeias produtivas. O turista quando vem não impacta positivamente apenas o hotel, mas o ambulante, o barraqueiro da praia, ele vai na farmácia, no cabeleireiro, compra no supermercado e ele tem o que a gente chama de efeito multiplicador”.

Na programação do seminário estão painéis de discussão, experiências de casos de sucesso locais e nacionais e lançamento de livros. Serão abordados assuntos como o diagnóstico socioeconômico de Maceió, perspectivas de políticas de desenvolvimento, economia inclusiva, associativismo e cooperativismo, entre outros.

São parceiros do evento a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Sebrae AL, Associação de Bares e Restaurantes de Alagoas (Abrasel), Associação Brasileira (ABIH), Mescla, Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Urban System, Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Associação Comercial de Maceió.

Fonte: Tribuna Hoje / Thayanne Magalhães com Assessoria

Comentários

MAIS NO TH