Cooperativas

26 de novembro de 2021 15:08

Região Agreste vai receber o “Na Rota da Merenda Legal”

Encontro será realizado no Ifal Arapiraca, na quinta-feira, 2/12, a partir das 8h30

↑ (Foto: Assessoria)

O Programa Merenda Legal, promovido pela Unicafes Alagoas, está desenvolvendo ações itinerantes com o “Rota da Merenda”, visando chamar atenção de gestores e profissionais da Educação para a escolha de produtos da agricultura para a merenda escolar através do programa de Alimentação Escolar (PNAE). O evento, que já passou pela região Metropolitana e pelo Sul de Alagoas, agora segue rumo ao Agreste, com encontro a ser realizado no Ifal Arapiraca, na quinta-feira, 2, a partir das 8h30.

Numa dinâmica propositiva para uma maior aproximação de cooperativas, agricultores e municípios, o Rota da Merenda leva aos encontros palestras sobre a atualização na legislação do PNAE e apresenta os produtos da agricultura familiar através da exposição da Quitanda Coop. Os eventos cumprindo a missão de gerar conscientizar as equipes municipais, segundo o presidente da Unicafes, Antonino Cardozo.

“As ações estão sendo um sucesso, e bem esclarecedoras para que todos os atores da gestão municipal e do poder público venha a assumir seus papéis para que a obrigatoriedade da lei de destinação dos 30% do orçamento para a agricultura seja concretizada. Com isso, a expectativa é que em 2022 o setor ganha esse novo fôlego, o que pode auxiliar a solucionar o problema da falta de mercado”, destacou o presidente da Unicafes, Antonino Cardozo.

O funcionamento de políticas públicas inclusivas produtivamente para a agricultura familiar deverá impactar quase 10 mil agricultores, de 34 cooperativas, inseridos na produção de leite, frutas, hortaliças, raízes, aves e pescados. “Com a efetivação das políticas públicas em todos os 102 municípios de Alagoas, com a rede colaborativa proposta pela Unicafes funcionando, o Estado pode ser referência para o Brasil na execução do PNAE”, alega o presidente da Unicafes Alagoas.

O Rota da Merenda Legal conta com apoio de instituições como o Tribunal de Contas do Estado (TCE), Controladoria Geral, Ministério Público Estadual (MPE), Conselho Regional de Nutrição, Superintendência Estadual do Ministério da Agricultura e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O projeto foi desenvolvido em parceria com o Sebrae Alagoas e a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH