Cooperativas

20 de junho de 2021 09:21

Brasil e Japão estreitam relação em encontro cooperativista

Evento marca a celebração dos 113 anos da chegada do primeiro navio de imigrantes japoneses ao Brasil

↑ (Imagem: Divulgação)

Mais de 150 pessoas participaram do Encontro Cooperativista Brasil-Japão, realizado na quinta-feira (17), pela OCB em conjunto com a Aliança Cooperativa Japonesa. O evento que contou com a presença lideranças cooperativistas e autoridades políticas de ambos os países marca a celebração dos 113 anos da chegada do primeiro navio de imigrantes japoneses ao Brasil.

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, fez questão de ressaltar a contribuição cultural do Japão para o desenvolvimento da agricultura brasileira e, também, para o cooperativismo nacional.

“Vocês vazem parte da consolidação da base cultural brasileira, especialmente no setor agropecuário, com uma afinidade muito mais forte no cooperativismo. Por isso, quero enfatizar a minha gratidão ao movimento cooperativista japonês. Temos mais de 26 coops fundadas originalmente por imigrantes japoneses, que vêm desde 1930 sendo exemplos do bom desenvolvimento agrícola e, também, do cooperativismo verde-e-amarelo”, ressaltou o presidente do Sistema OCB.

INTEGRADA

Uma dessas cooperativas é a Integrada, fundada em 1995, na cidade de Londrina, no Paraná, e que hoje já conta com mais de 65 unidades de recebimento tanto no estado de origem quanto em São Paulo, registrando um faturamento global de mais de R$ 4 bilhões. O presidente da Integrada e diretor do Sistema Ocepar, Jorge Hashimoto, prestigiou o evento. “Há 25 anos, 28 produtores de diversas regiões do estado resolveram fundar essa cooperativa. No início não tínhamos nada. Arrendamos as estruturas de uma outra coop e criamos a Integrada. Já no primeiro ano tínhamos mais de 1000 cooperados”, lembrou o cooperativista.

FORTALECER O DIÁLOGO

O presidente do Sistema OCB, Márcio Freitas, também destacou que o objetivo do encontro – estreitar os laços entre OCB e Aliança Cooperativa Japonesa – foi alcançado. “Nossa ideia era promover o intercâmbio de experiências e fundamentar bases para a celebração de parcerias institucionais e abertura de mercado para os produtos e serviços das cooperativas brasileiras. Não tenho dúvidas de que logo após a pandemia poderemos estabelecer uma conexão maior e até discutir futuras parcerias comerciais com as coops japonesas.

AMÉRICO UTUMI

Historicamente, Brasil e Japão se apoiam mutuamente nos pleitos estabelecidos no âmbito da Aliança Cooperativa Internacional, inclusive para eleição de membros do Conselho. Um exemplo dessa parceria é a eleição de Américo Utumi, representante do Brasil no Conselho de Administração da ACI por três mandatos consecutivos. Além de defender os interesses das coops brasileiras, Utumi construiu um relacionamento muito próximo com as entidades de representação do cooperativismo japonês.

Fonte: Sistema OCB / Texto: Aurélio Prado

Comentários

MAIS NO TH