Cooperativas

17 de setembro de 2020 16:36

Estado e União destinam R$ 63,6 mi a programas de segurança alimentar e acesso à água

Maior volume foi destinado ao PAA Alimentos, que também contempla o Programa do Leite; outros R$ 14 milhões serão utilizados para a construção de cisternas

↑ Secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, assinaram, nesta quinta-feira (17), o termo de autorização de recursos do Governo Federal, da ordem de R$ 63,6 milhões, destinados a programas de segurança alimentar e de universalização do acesso à água em AL (Foto: Márcio Ferreira / Agência Alagoas)

O secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, assinaram, na manhã desta quinta-feira (17), o termo de autorização de recursos do Governo Federal, da ordem de R$ 63,6 milhões, destinados a programas de segurança alimentar e de universalização do acesso à água em Alagoas. A solenidade foi realizada no auditório Aqualtune do Palácio República dos Palmares e reuniu deputados federais e representantes de cooperativas e de entidades ligadas ao setor produtivo rural.

O maior volume de recursos (R$ 44,6 milhões) foi destinado ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA Alimentos), que também contempla o Programa do Leite, cujos valores assegurados de R$ 24,6 milhões garantirão a execução do projeto até março de 2021, beneficiando diretamente 80 mil famílias e 2500 produtores. Deste montante, o Governo do Estado participa com R$ 5,2 milhões, em contrapartida.

Para o Programa Nacional de Apoio à Captação de Água de Chuva e outras Tecnologias Sociais (Programa Cisternas), foram destinados R$ 14 milhões. A iniciativa garante a universalização do acesso à água em cerca de 220 escolas rurais e beneficia mais de 1.800 famílias.

O secretário Fábio Farias afirmou que a assinatura do termo assegura a continuidade de três programas importantes para Alagoas. Pela viabilização dos recursos, ele agradeceu ao ministro e aos deputados federais Marx Beltrão, Isnaldo Bulhões, Nivaldo Albuquerque e Tereza Nelma, presentes à solenidade.

“O que o ministro está garantindo hoje aqui é a continuidade dos projetos e mais recursos. Todos esses programas geram renda, combatem a fome e a pobreza, então são de fundamental importância para os alagoanos”, afirmou Fábio Farias, que representou o governador Renan Filho na solenidade. O chefe do Executivo viajou a São Paulo, onde participou do Prêmio Excelência em Competitividade.

Durante a solenidade, o ministro da Cidadania anunciou o aporte de mais R$ 5 milhões para Alagoas, que, segundo Lorenzoni, estarão disponíveis para o PAA em até 15 dias. “Será um recurso extra que nós conseguimos reunir no Ministério e que irá a todos os Estados brasileiros e o primeiro a ser noticiado é o de Alagoas”, revelou o ministro.

“Esses recursos são uma forma importante para permitir que a agricultura familiar siga produzindo e para que os alimentos de qualidade cheguem nas instituições e naqueles que mais precisam”, acrescentou o ministro.

O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, João Lessa, ressaltou que pela primeira vez, em 18 anos de existência do PAA Leite, foi garantida a continuidade do programa, cuja gestão foi otimizada dando mais agilidade e transparência ao processo.

“A gente mantém as 80 mil famílias recebendo o leite, mantém os 2500 produtores entregando o produto e vai mais além: otimiza os processos para que as cooperativas e os produtores recebam (os recursos) no mais curto tempo possível”, afirmou João Lessa.

Participaram, ainda, da solenidade o secretário nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Ênio Marques; e o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins.

Fonte: Agência Alagoas / Texto; Severino Carvalho e Wellington Santos

Comentários

MAIS NO TH