Cooperativas

25 de janeiro de 2020 20:00

Estudo com as maiores cooperativas do mundo está disponível

ACI e o Eurisce publicaram a oitava edição do relatório de 2019 do World Cooperative Monitor

↑ (Imagem: Ilustração)

A Aliança Cooperativa Internacional (ACI) e o Instituto Europeu de Pesquisas sobre Empresas Cooperativas e Sociais (Eurisce, sua sigla em inglês) publicaram a oitava edição do relatório de 2019 do World Cooperative Monitor.

O relatório abordo o impacto econômico e social das maiores cooperativas de todo o mundo e estabelece uma classificação das 300 maiores, classificação por setor e uma análise da contribuição destas cooperativas para a consecução do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Esta edição do Word Cooperative Monitor coleta informações de 4575 cooperativas (1152 da Europa, 3218 das Américas, 197 da Ásia-Pacifico e 8 da África) de dez setores de atividades. As 300 principais cooperativas declararam um faturamento total de mais de 2 bilhões de dólares, de acordo com dados econômicos de 2017.

Resultados de 2019

As cooperativas presentes no Top 300 pertencem a diferentes setores econômicos; não obstante, este ano foi observado uma presença maior do setor dos seguros no Top 300: setor de seguros 39%; agricultura, 31,7%; comércio atacadista e varejista, 17,7%; bancos e serviços financeiros, 7%; indústria e serviços públicos, 1%; saúde, educação e assistência social, 1%. Como novidade, este ano se incluem dados sobre o emprego e os tipos de cooperativas.

Os resultados deste ano refletem o bom funcionamento das principais empresas cooperativas e mostram apenas pequenas variações nas primeiras posições dos diferentes setores. O primeiro e segundo lugar do Top 300, de acordo com o volume de negócios, são ocupados respectivamente, pelos grupos franceses Crédit Agricole e BPCE – assim como no ano passado -, enquando este ano o terceiro lugar é ocupado pelo grupo alemão REWE. Por outro lado, na classificação do Top 300 de acordo com a taxa de rotatividade do Produto Interno Bruto (PIB) per capita, duas cooperativas de produtores indianos ocupam o segundo e terceiro lugar: Gujarat Cooperative Milk Marketing Federation Limited y IFFCO.

Um foco especial no ODS

O relatório deste ano apresenta uma análise especial das 300 principais cooperativas e o Oitavo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (Objetivo 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo trabalho decente para todos).

Na 74ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, o Secretário Geral da ONU, Antônio Guterres, mencionou a contribuição para os ODS e a importância do World Cooperative Monitor.

Bruno Roelant, diretor-geral da ACI disse: “Esta nova edição do World Cooperative Monitor vai além do ranking do Top 300 com base na rotatividade e explora a dinâmica do movimento cooperativo em maior profundidade. Conforme indicado pela ONU, as empresas cooperativas contribuem muito para a consecução das ODS. No relatório deste ano, podemos ver exemplos concretos de ações específicas que algumas das principais cooperativas do mundo estão realizando.”

Gianluca Salvatori, secretário geral da Euricse, disse o seguinte sobre o papel das cooperativas na consecução do programa das Nações Unidas para 2030:

“As cooperativas devem adotar (e comunicar) uma estratégia para o desenvolvimento sustentável que represente uma alternativa eficaz ao modelo tradicional baseado nos acionistas e que nos permita oferecer uma resposta global aos problemas atuais. De fato, quanto mais organizações participam de iniciativas destinadas a preparar relatórios que permitem a coleta de informações confiáveis e comparáveis em nível internacional, mais pesquisas e análises podem ser realizadas para demonstrar o impacto social e econômico das empresas cooperativas.”

Cooperativas Brasileiras

E como estão as cooperativas brasileiras no top 300 do World Cooperative Monitor. Aqui estão elas no ranking geral e por setores. No setor de educação, saúde e assistência social a Central Nacional Unimed aparece em terceiro lugar.

Nas 300 maiores cooperativas do mundo aparecem cinco cooperativas brasileiras, que são as seguintes: Copersucar (52º); Sicredi (115º); Coamo (131º); C.Vale (183º); Central Nacional Unimed (231º);

Download do Top 300: https://monitor.coop/sites/default/files/publication-files/wcm2019-final-1671449250.pdf

Fonte: Easycoop

Comentários

MAIS NO TH