Cooperativas

18 de dezembro de 2019 17:45

Em 2018, percentual de sindicalização em Alagoas atinge o menor patamar em sete anos

Em relação a 2017, a taxa registrada apresentou uma redução de 1,5%

↑ (Foto: IBGE)

Em Alagoas, o percentual de pessoas de 14 anos ou mais de idade associadas a sindicato foi de 6,7% em 2018, o menor da série histórica, iniciada em 2012. Em relação a 2017, a taxa registrada apresentou uma redução de 1,5%.

Os dados foram extraídos da pesquisa “PNAD Contínua: Características adicionais do mercado de trabalho 2012-2018”, divulgada nesta quarta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo revela também que os números de Alagoas não representam um caso isolado, uma vez que acompanham a trajetória de queda na sindicalização no Brasil, observada desde 2016. Nacionalmente, entre as pessoas que estavam ocupadas em 2018, 12,5% estavam associadas a algum sindicato, sendo, também, o menor percentual de sindicalização desde 2012.

No contexto geral, a ocupação cresceu no Brasil no ano passado, impulsionada especialmente pelo crescimento do emprego no setor privado sem carteira de trabalho assinada e pelo trabalho por conta própria. Isso, contudo, não se refletiu em um aumento na sindicalização.

Empregador ou trabalhador por conta própria em empreendimento registrado no CNPJ

Por outro lado, a pesquisa revelou o aumento de 4,6%, em Alagoas, no registro de pessoas ocupadas como empregador ou trabalhador por conta própria no CNPJ em relação a 2017. O estado alcançou a taxa de 20,5% e assumiu a liderança na região nordeste nesse indicador. Cabe ressaltar que frente a 2012, o crescimento no percentual de registrados no CNPJ da Região Nordeste chegou a 38%.

Cresce o percentual de associados a cooperativa de trabalho ou produção

Em 2018, a pesquisa de sindicalização também registrou um crescimento de 1,7%, em comparação ao ano de 2017, no pessoal ocupado como empregador ou trabalhador por conta própria associado a cooperativa de trabalho ou produção. Particularmente, Alagoas atingiu a taxa de 7,6%, tornando-se a maior da região nordeste e superior à média nacional (5,6%).

Fonte: Assessoria IBGE/AL

Comentários

MAIS NO TH