Cooperativas

27 de novembro de 2019 16:06

Começa em Maragogi o 1º simpósio para debater a produção de graviola no Litoral Norte

Evento é gratuito e acontece no Instituto Federal de Alagoas, campus Maragogi

↑ Ifal Maragogi (Foto: Divulgação)

Começou na manhã desta quarta-feira (27), em Maragogi, o primeiro Simpósio de Graviola Orgânica, que pretende debater a produção orgânica da graviola e as perspectivas de mercado dessa cultura para os agricultores do Litoral Norte de Alagoas. O evento é gratuito e organizado por professores do curso de Agroecologia do Instituto Federal de Alagoas, campus Maragogi, onde está acontecendo o evento. Mais de 170 pessoas estão participando dessa nova possibilidade econômica para a região, que vem conquistando o mercado local com uma boa produção anual de frutas.

Na relação de 11 palestras, estão os problemas decorrentes pelo uso de agrotóxico na agricultura familiar, colagem, adubação e manejo do solo para a produção de graviola, além do uso de energia solar fotovoltaica no cultivo da fruta. O coordenador do evento, Marcelo Cavalcante, afirmou que a ideia das palestras é levar informações aos produtores para melhorarem o processo agrícola. “Teremos a palestra que vai abordar os insetos polinizadores da graviola. O produtor – por falta de conhecimento e de orientação técnica – pensa que ele é uma praga, mas não é. Ele acaba colocando veneno na produção. Os debates do Simpósio vão orientar os produtores nessa cultura”, afirmou.

Segundo o professor, o debate sobre a produção de graviola surgiu porque o cultivo dela é expressivo no Litoral Norte de Alagoas, gerando centenas de empregos e injetando considerável soma de valores na economia local. A estimativa da Cooperativa de Pequenos Agricultores Organizados (Coopeagro) é que existam 100 mil pés da fruta somente em Maragogi. A programação do primeiro dia começa termina às 17h. Já na quinta-feira (28), o Simpósio ocorre das 8h às 12h.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH