Cooperativas

22 de julho de 2019 16:40

Jovens de conselho mundial são desafiados a replicar modelo de formação do Sicredi

Um dos desafios do cooperativismo de crédito é buscar o engajamento dos jovens

↑ (Foto: Reprodução)

Um dos desafios do cooperativismo de crédito é buscar o engajamento dos jovens. A participação das novas gerações garante a sustentabilidade do sistema que, de acordo com o Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (WOCCU), forma uma rede com mais de 89 mil instituições em 117 países, atingindo 260 milhões de pessoas em todo o mundo e movimentando mais de US$ 1,7 trilhão na economia global.

Devido à relevância das instituições financeiras cooperativas, a inclusão é considerada um desafio global capitaneado pelo WOCCU. Pensando nisso, os jovens que integram o Programa de desenvolvimento dos jovens cooperativistas – World Young Credit Union People (WYCUP) – foram desafiados a replicar, em todo o mundo, o modelo de Comitês Jovem desenvolvido pelo Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados em todo o Brasil. A provocação foi feita após o 2º Summit dos Comitês Jovem, realizado em Curitiba, que reuniu representantes de dez nacionalidades diferentes e integrantes dos Comitês das cooperativas filiadas à Central Sicredi PR/SP/RJ.

Durante o evento, o coordenador do WYCUP, Paul Treinen, falou sobre o trabalho da entidade, que atualmente desenvolve 671 jovens de 39 países dentro do programa. “Nossa meta é ampliar a atuação, oferecendo às cooperativas lideranças cada vez mais preparadas para superar os desafios tecnológicos e comportamentais que temos pela frente”, destacou.

Os Comitês Jovem criados pelo Sicredi promovem maior envolvimento dos jovens e a formação de novas lideranças, proporcionando desenvolvimento pessoal e profissional que fomenta o empreendedorismo, a colaboração e o cooperativismo. O movimento vem crescendo na instituição ao longo dos anos. Somente em 2018, foram implementados 15 Comitês Jovem em cooperativas do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. “O engajamento das novas gerações é importante para que o sistema siga evoluindo e se adaptando às novas tendências da sociedade. O cooperativismo de crédito é um movimento de paz voltado a todas as pessoas, por isso realizamos esse trabalho de inclusão e renovação, também com foco na perenidade do negócio”, afirma o presidente nacional do Sistema Sicredi e da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock.

Fonte: Assessoria e Easycoop

Comentários

MAIS NO TH