Cooperativas

10 de abril de 2019 11:38

Senai e Singal renovam parceria para elevar competitividade das gráficas

Vinte empresas participaram da segunda etapa do programa, uma ação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)

↑ Fotos: Wagner Melo/Fiea

A parceria entre a Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado de Alagoas (Singal), no âmbito do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), foi renovada.

Vinte empresas do setor que participaram da segunda etapa do programa – uma ação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) – vão continuar a receber assessoria técnica do Senai/AL, nesta terceira fase, com um principal objetivo: aumentar a produtividade com redução de desperdício.

Ao lembrar que esta é a terceira edição do Procompi voltada para o setor gráfico, o presidente do Singal, empresário Floriano Alves, revela que os ganhos de eficiência são evidentes tanto nas empresas de pequeno quanto nas de grande porte.

“Eu mesmo achei e achava que a maior gráfica não precisava do Procompi porque fazia consultorias paralelas, particulares e tal. Mas foi um ledo e satisfatório engano pra mim, foram ganhos fantásticos que o proprietário apresentou. [Para] o menor, a gente já sabia que seria uma coisa fantástica, maravilhosa, de ganhos com relação à administração, ao comercial, à produção, à limpeza, às normas, aos processos”, diz.

A gestora do Procompi em Alagoas, Patrícia Santana, explica que o objetivo, nesta nova edição, é evoluir cada vez mais. “O Senai, com a consultoria de chão de fábrica, trabalha todo o processo produtivo da empresa. O consultor vai ao chão de fábrica, desenha todo o processo que elimina o desperdício de tempo, de energia, de produto, de não trabalhar da maneira correta. Tudo isso visa aumentar a produtividade e reduzir os custos da produção”, destaca.

Na última sexta-feira, 5, o presidente do Singal reuniu-se com a equipe do Senai para iniciar o trabalho junto às gráficas. Além de Patrícia Santana, estiveram com ele a especialista Rosane Ragazzi, o técnico Marcos Antônio e o coordenador de Serviços de Tecnologia e Inovação, Tiago de Castro.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH