Cooperativas

2 de fevereiro de 2019 15:42

Projeto de irrigação por gotejamento de Pindorama deve dobrar produção do canavial

Projeto beneficia 300 hectares de áreas destinadas ao plantio de cana

↑ (Foto: Assessoria)

Com foco no uso de novas tecnologias capazes de ampliar a produção agrícola, a Cooperativa Pindorama, localizada no município de Coruripe, no litoral sul de Alagoas, lançou o projeto de irrigação por gotejamento superficial, beneficiando 300 hectares de áreas destinadas ao plantio de cana.

O método, que utiliza linhas simples de canais de irrigação, situados acima do solo e que são posicionados na base de planta com distancia de um metro, nesta primeira fase, beneficiará 100 cooperados.

Cada associado receberá um kit com capacidade de atender até três hectares de área plantada, onde as fitas gotejadoras recebem oito mil litros de água por hora, totalizando 30 mil litros por hectare.

“A inciativa partiu da necessidade de melhorarmos nossos resultados de campo. Criamos e estruturamos o programa com crédito próprio. A nossa meta é instalar até dois projetos por semana. Com isso, até o final de março, esperamos ter alcançado os 100 associados. Estamos com uma semana de funcionamento, mas há uma grande diferença observada no canavial. Num pequeno espaço de terra, ele vai explorar o máximo a área plantada, dobrando a produção. Esperamos sair de uma média de 60 toneladas de sequeiro para 100 toneladas com as áreas irrigadas”, declarou o presidente de Pindorama, Klécio Santos.

O kit, que tem características simples na sua estrutura, foi desenvolvido pensando no pequeno produtor rural por apresentar resultados importantes na irrigação da lavoura no campo com aumento o desenvolvimento da planta e, consequentemente, da produtividade do canavial.

“Na renovação do canavial, no período do inverno, o próprio associado vai fazer a modificação do espaçamento, utilizando fila dupla e, com isso, otimizando as filas por hectare. O único trabalho do produtor neste mecanismo é ligar a bomba e fazer a separação das fitas de irrigação por setores. Antes do início da safra todo o material deve ser recolhido, evitando perdas. A demanda pelo kit está grande e estamos superando as nossas expectativas”, afirmou Danilo Wanderley, gerente agrícola da usina Pindorama.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH