Cooperativas

9 de novembro de 2018 08:44

Cooperativa defende veto a projeto de fretamento de táxis

Marcondes Prudente diz que Arsal já regulamenta o serviço para vans e ônibus

↑ Prudente afirma que lei abrirá um grave precedente Foto; Reprodução

O presidente da Cooperativa de Transporte Complementar Intermunicipal de Passageiros de Alagoas (Coopervan), Marcondes Prudente, revelou que vai procurar o governador Renan Filho (MDB) para defender o veto ao projeto de Lei de nº 07/2015, de autoria do deputado estadual Galba Novaes (MDB), oficializando o fretamento de táxi para transporte intermunicipal e individual de passageiros.

O projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa Estadual (ALE), em segunda discussão ocorrida na quarta-feira (7).

Para Marcondes Prudente, o fretamento de táxi pode abrir precedente para o serviço de táxi-lotação, que, segundo o presidente da cooperativa, vai prejudicar sensivelmente todos os transportadores complementares em Alagoas.

Ele adiantou que nada tem contra os taxistas que atuam com ética e dentro da legalidade transportando uma família ou um grupo de pessoas a um destino específico.

“Agora, com essa lei, aprovada na Assembleia, nada impede que algum taxista faça do seu veículo um táxi-lotação, pegando passageiros pelas estradas, uma vez que já existe lei e estrutura que regulariza o transporte intermunicipal para os transportadores complementares e ônibus, inclusive com a fiscalização e controle da Arsal”, acrescentou Marcondes Prudente.

Fonte: Tribuna Hoje / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH