Cooperativas

10 de setembro de 2018 15:31

Ufal prepara chamadas para aquisição de alimentos da agricultura familiar

Alimentos adquiridos abastecerão todos os restaurantes universitários da universidade

↑ Oficina no Campus A.C. Simões, em Maceió (Foto: Assessoria da Universidade Federal de Alagoas)

No mês de agosto, a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) reuniu esforços entre os setores da instituição para a realização das Oficinas de Mapeamento da Produção e Divulgação das Chamadas Públicas com servidores da Universidade e produtores rurais da agricultura familiar através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA Institucional).

Durante o planejamento das oficinas, diversos setores da Ufal se reuniram para definir as diretrizes sob as quais as chamadas serão estabelecidas. Para isso, foi convidada a nutricionista da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Anna Carla Luna, que realiza trabalho referencial em compras de gênero alimentícios para Maceió, com objetivo de compartilhar seu conhecimento e sua experiência.

Além dela, estiveram presentes a coordenadora de Ações Acadêmicas, Edna Bezerra, o técnico administrativo Fernando Tenório, as nutricionais da Ufal, Milena Fernandes e Lianne Sarmento, a técnica em Nutrição, Thaynara de Medeiros e as nutricionistas dos Restaurantes Universitários do interior, Marla Alves (Arapiraca) e Maria Kátia Silva (Sertão). Representantes da Pró-reitoria de Gestão Institucional (Proginst) e do Grupo de Extensão e Pesquisa, Serviço Social e Segurança Alimentar e Nutricional (Gepssan) também compareceram.

PAA Institucional

O Programa de Aquisição de Aquisição de Alimentos (PAA) é uma política pública a qual a Ufal está vinculada para adquirir múltiplos gêneros alimentícios provenientes da agricultura familiar.

De acordo com o técnico administrativo, Fernando Tenório, o objetivo das oficinas foi atingido, uma vez que houve aproximação entre agricultores e instituição, sob acordo do envio, por parte dos agricultores, da lista de gêneros cultivados para que as nutricionistas de cada campus pudesse realizar a consolidação dos itens e valores que serão estabelecidos nas Chamadas Públicas.

Após a consolidação do levantamento de informações, ocorrerá a divulgação de quatro Chamadas Públicas para abastecer os três restaurantes universitários e os que ainda serão abertos em Arapiraca e Delmiro Gouveia.

Oficinas de Mapeamento

Foram realizadas quatro oficinas nos três campi da Universidade. A primeira delas aconteceu em Viçosa, no dia 14 de agosto e teve a participação das nutricionistas Anna Carla Luna (Semed), e Marla Alves, do gerente administrativo da Pró-reitoria Estudantil (Proest), Gilmar Sarmento, do técnico administrativo José Edson, do setor de compras do Campus Arapiraca, além de representantes do Gepssan e da Associação dos Agricultores – Virgem dos Pobres.

Arapiraca foi sede da segunda oficina, que aconteceu no dia 16 de agosto e contou com a participação do técnico administrativo, Fernando Tenório, das nutricionistas Marla Alves e Anna Carla Luna além dos representantes da Associação de Agricultores Alternativos de Igaci (AAGRA), da Cooperativa de Agricultores Rurais de Arapiraca, e representantes do Gepssan. .

Já no dia 21 de agosto, ocorreu a Oficina de Mapeamento para os Restaurantes Universitários do Campus A. C. Simões e do Centro de Ciências Agrárias (Ceca). O evento teve a participação da reitora Maria Valéria Correia, da pró-reitora Estudantil Silvana Medeiros, das professoras Wanda Hirai e Maria Alice Araújo, das nutricionistas do RU Milena Fernandes e Lanni Sarmento e da técnica em Nutrição Thanyara Rolim, do técnico administrativo Fernando Tenório e representantes da Proginst. Participaram também diversas associações e cooperativas de agricultores familiares de Flexeiras, Ibateguara, Passo do Camaragibe, Murici, Joaquim Gomes, Branquinha.

A etapa das oficinas foi finalizada no dia 27 de agosto em Delmiro Gouveia com a participação do vice-reitor, José Vieira, da coordenadora de Ações Acadêmicas da Proest, Maria Edna Bezerra, da nutricionista Maria Kátia Silva, representantes do Gepssan, além das associações e cooperativas da área no sertão de Alagoas.

Fonte: Assessoria da Universidade Federal de Alagoas

Comentários

MAIS NO TH