Cooperativas

12 de julho de 2018 17:05

Plantio de inverno na Pindorama deve alcançar 2300 hectares

Expectativa é que a produtividade alcance rendimento de, no mínimo, 90%

↑ (Foto: Assessoria)

Com a chegada do inverno, a Cooperativa Pindorama deu início, na terça-feira (10) ao seu plantio da cana-de-açúcar da temporada. O plantio de inverno deve tomar conta de 2300 hectares de canaviais pertencentes aos associados e plantadores conveniados.

Com a regularidade pluviométrica na região de Coruripe e Penedo, a expectativa é que a produtividade alcance rendimento de, no mínimo, 90%, segundo explicação do gerente agrícola, Danilo Wanderley.

“As precipitações regulares e as previsões nos deixam bastante seguros quanto ao bom rendimento agrícola desse plantio. Iniciamos o plantio com o solo 100%”, comentou.

No período pré-plantio, o canavial de Pindorama passou por cuidados visando a renovação e fertilidade. “Fizemos a distribuição de semente e insumos para devida manutenção.Toda área passou por uma análise e processo de correção de falhas. Também orientamos quanto ao processo de irrigação, fator que precisa ser bem administrado nessa época”, informou o gerente.

Com destino certo, a cana do plantio de inverno será extraída na colheita de verão visando abastecer a moagem da safra do próximo ano na Usina Pindorama. Segundo o calendário do setor canavieiro da Pindorama, o plantio de inverno será finalizado na última semana de agosto.

Redução de semente

Adotada oficialmente no plantio de inverno de 2017, a técnica de plantio de cana com redução de semente deverá atingir 100% do canavial de Pindorama nesse ano. O processo substitui o uso de 15 mil toneladas de sementes para cobertura de sete hectares por 9 mil.

Econômico, o modelo de plantio deverá resultar em eficiência produtiva na tonelada de cana “viável”, que é a cana selecionada para usina. “O semeio é mais prático por depositar apenas uma semente ao invés de duas. A estimativa é que o produtor consiga plantar 5 hectares de terra em apenas um dia, a depender da mão-de-obra empregada”, explicou.

Com a adesão geral do modelo, a expectativa da Pindorama é que a técnica aumente em 40% a produtividade.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH