Cooperativas

12 de março de 2018 16:01

Secretário conversa com estudantes sobre importância da coleta seletiva

Gestor contou sobre a experiência da capital com a contratação das cooperativas de catadores

↑ Davi Maia conversa com estudantes sobre coleta seletiva (Foto: Sarah Mendes / Assessoria da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió)

Atendendo a um convite do Colégio Potencial, nesta segunda-feira (12), o superintendente de Limpeza Urbana de Maceió conversou com os estudantes sobre a importância da coleta seletiva. O gestor contou sobre a experiência da capital com a contratação das cooperativas de catadores, que agora fazem a coleta de material reciclável na casa do cidadão.

Os estudantes, na faixa etária de 12 a 18 anos, também puderam tirar dúvidas sobre a gestão de resíduos de Maceió e conhecer o porquinho, novo mascote da Superintendência de Limpeza Urbana.

O processo de conscientização tem que começar com os mais jovens. São essas crianças e adolescentes que levam as informações para casa e incentivam toda a família a praticar a coleta seletiva. A gente, da Slum, entende que só assim teremos uma nova sociedade: com um pacto entre a população e o poder público. Afinal, limpeza urbana e coleta seletiva é um dever de todos nós”, comentou Davi Maia. O evento também contou com a participação da equipe de educação ambiental do órgão.

Coleta seletiva

Em maio do ano passado, a Prefeitura contratou quatro cooperativas de recicladores para realizar a coleta seletiva porta a porta na cidade. Nesse primeiro momento, são atendidos os bairros de Cruz das Almas, Pontal, Ponta Verde, Jatiúca, Mangabeiras, Benedito Bentes, Serraria, Antares e Jacarecica. Mas os moradores de bairros  que ainda não atendidos também podem praticar a coleta seletiva. Para isso, a cidade conta com os Pontos de Entrega Voluntária (PEV).

Fonte: Assessoria da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió / Sarah Mendes

Comentários

MAIS NO TH