Cidades

14 de janeiro de 2022 06:33

MP/AL cobra abertura de mais leitos

Estado e municípios são cobrados pelo Ministério Público Estadual para intensificar o enfrentamento à pandemia da Covid-19

↑ Ministério Público Estadual faz alerta para que o governo estadual amplie a quantidade de leitos devido ao alto contágio da Covid-19 em janeiro (Foto: Divulgação)

O aumento de casos de pessoas infectadas pela covid-19 e a nova influenza foi determinante para que a Força-Tarefa de Prevenção e Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 do Ministério Público do Estado de Alagoas (MP/AL) se reunisse para discutir as novas medidas que serão adotadas pelo órgão de modo a ajudar no combate à pandemia. Assim, o órgão ministerial expedirá ofícios ao estado e aos municípios para que os entes públicos reforcem ações visando a ampliação da vacinação e o aumento de leitos e para que sejam reabertas unidades de saúde para tratamento dessas doenças.

A secretaria de Saúde do estado (Sesau) informou que, diante do aumento do número de casos de Covid-19 e de síndromes gripais, o governador Renan Filho (MDB) anunciou, no último dia 6, medidas para o fortalecimento das ações de combate à pandemia do novo coronavírus em Alagoas. Entre as medidas anunciadas está a ampliação do número de leitos exclusivos para Covid-19 e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que passou de 191 para 365 leitos.

“O trabalho de enfrentamento da pandemia nunca parou. O Estado está pronto para tomar qualquer medida que seja necessária com o principal objetivo que é de salvar as vidas dos cidadãos alagoanos”, garantiu a secretaria.

À Tribuna Independente, a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) disse que as cidades nunca fecharam seus leitos. A entidade municipalista ressaltou ainda que os hospitais foram abertos pelo Estado e que a responsabilidade dos leitos é da Sesau.

“A obrigação dos municípios é a busca ativa, a vacinação nos postos de atendimento e isso nunca parou. Infelizmente, como o próprio secretário de saúde falou na reunião com técnicos municipais na segunda-feira [10], existem muitas questões ideológicas e religiosas nessa questão da vacinação, que mesmo com busca ativa, mesmo com agentes de saúde comunitário algumas pessoas se negam a tomar a vacina. Mas todos os gestores estão trabalhando para atingir no mínimo 80% da população vacinada. Essa meta já foi atingida por muitos municípios e, os que estão abaixo, estão dialogando com a Sesau, principalmente com relação à inclusão dos dados no Sistema”, informou a entidade.

Dentro desse contexto, a Prefeitura de Maceió informou que segue ampliando e convocando a população para garantir a imunização contra a Covid-19, como fez desde o início da campanha, o que garantiu os altos índices de vacinação. A capital conta, atualmente, segundo a assessoria de comunicação, com quase 90% da população a partir dos 12 anos vacinada com, ao menos 1 dose, e quase 80% totalmente imunizada contra a Covid-19.

“Já foram aplicadas mais de 1,6 milhão de doses. A estrutura instalada para a imunização da população conta com 37 pontos, em que dez unidades de saúde iniciaram o atendimento esta semana. A vacinação atualmente acontece em 20 unidades de saúde, no PAM Salgadinho, quatro pontos fixos, na Rodoviária e no CAT Móvel da Ponta Verde. Todos atendem por demanda espontânea, sem necessidade de agendamento”.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Comentários

MAIS NO TH