Cidades

24 de novembro de 2021 07:37

Campanha ajuda a tornar o Natal das crianças mais feliz

Edição do Papai Noel dos Correios acontece em formato híbrido, com cartinhas disponíveis para adoção em meio físico e virtual

↑ Cartinha pode ser entregue até o dia 14 de dezembro no blognoel, nos Correios ou no escritório do Papai Noel (Foto: Edilson Omena)

Já imaginou tornar o Natal de uma criança carente mais feliz? Esta é a proposta da Campanha Papai Noel dos Correios 2021 que foi lançada em Alagoas no último dia 16. Para tirar o sonho de um pequenino do papel basta adotar uma cartinha que nesta edição acontece em formato híbrido, disponível para adoção em meio físico e virtual.

O escritório do Bom Velhinho foi montado na praça central do Maceió Shopping, no bairro Mangabeiras, em Maceió. O superintendente dos Correios em Alagoas, Carlos Alberto Peres, destacou a importância da participação da sociedade para o sucesso da campanha. “Iniciamos oficialmente o Papai Noel dos Correios e pedimos o apoio da população alagoana para que possamos, juntos, tirar do papel os sonhos de crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade social”, frisou.

As cartas direcionadas ao Papai Noel podem ser entregues até o dia 14 de dezembro através do endereço: blognoel.correios.com.br, nas agências da estatal e no escritório do Bom Velhinho. Podem participar da ação, estudantes de escolas da rede pública até o 5º ano do ensino fundamental e crianças da sociedade com até 10 anos. Não há limite de idade para pessoas com deficiência. A entrega dos presentes ocorre até o dia 19.

As cartinhas devem ser manuscritas e, depois, fotografadas ou digitalizadas para envio no blog. É importante uma imagem nítida para que a mensagem possa ser lida e compreendida pelo Papai Noel.

De acordo com os Correios, os presentes variam bastante. Registram-se muitos pedidos tradicionais, como bolas, bonecas, carrinhos e material escolar. Mas também já foram registrados pedidos de reencontros familiares, festas de aniversário, visitas ao Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, conhecer o Papai Noel pessoalmente, ida do Papai Noel à tribo indígena etc.

Jaderson Elias dos Santos sempre adota uma cartinha e diz que a prática é gratificante, mesmo que não saiba quem seja a criança. “É sempre uma alegria e o gesto é um ato de amor ao próximo, principalmente quando são para ajudar crianças”. Ele contou que geralmente dá preferência a cartinhas que pedem necessidades básicas ou algum material escolar.

“Gosto de ler e observar as mensagens; há muitas que tocam profundamente. Lembro de uma vez que um garoto pedia um relógio, mas não acreditava que fosse ser atendido. Fiz questão de presenteá-lo indo até a escola indicada na cartinha, mas chegando lá disseram que o menino já não estudava mais na unidade. Quando já estava de saída apareceu uma mulher e me falou que sabia quem ele era e que morava próxima da escola. Ela me levou até a casa dele e ele não acreditou quando abriu o presente e estava lá o relógio… Me confidenciou que não tinha esperança de receber o relógio, por não estar mais na escola e por ser de um valor razoavelmente alto”, descreveu o padrinho que adota cartinhas desde 2017.

Pequenos atendidos pelo Cras Área Lagunar também entregam suas cartinhas

 

Ana Cristina de Lima é assistente social do Cras Área Lagunar, em Maceió, e representou as instituições atendidas pela ação durante a cerimônia. Ela aproveitou a oportunidade para entregar ao Papai Noel as cartinhas das crianças atendidas pela entidade.

“Participamos da campanha desde 2017 e nossos meninos e meninas sempre ficam ansiosos para verem seus pedidos atendidos. Por isso, gostaríamos que todas as pessoas se envolvessem e ajudassem a tornar o Natal dessas crianças mais feliz”, completou.

Além de realizar vários sonhos, a iniciativa dos Correios visa incentivar a escrita por meio das cartinhas – propagando valores fundamentais para a convivência entre as pessoas, como destacado pelo Papai Noel em sua mensagem aos participantes da solenidade. “Que possamos fazer deste Natal uma bela oportunidade para valorizarmos cada vez mais os sentimentos de solidariedade e esperança entre nós”, enfatizou.

A entrega de presentes deverá ser feita presencialmente, nos pontos de entrega, adotando-se os protocolos de segurança atuais – uso de máscaras e distanciamento – para evitar aglomerações.

Durante a solenidade de abertura da campanha, também houve o lançamento do selo de Natal 2021, peça filatélica produzida tradicionalmente pelos Correios durante o período dos festejos natalinos.

Em 2019, foram cerca de 11 mil cartinhas recebidas em Alagoas. E 90% de adoção em toda a campanha. Já o ano passado, como foi um ano atípico, e de formato diferenciado, as estatísticas foram nacionais somente, extraídas do banco de dados do sistema.

Os Correios estimam que, com a retomada das atividades econômicas e a reabertura em andamento, o número de cartas recebidas e adotadas se aproxime do registrado em 2019.

Ao longo de 32 anos de campanha, mais de 6 milhões de cartinhas foram atendidas em todo o Brasil, com os pedidos que variam de bolas, bonecas, calçados e até materiais escolares.

A cada fim de ano, a campanha Papai Noel dos Correios propaga também os valores natalinos, como solidariedade e esperança. A estatal conta, mais uma vez, com a participação voluntária dos brasileiros nessa grande corrente do bem para atender, dentro do possível, aos pedidos de presentes. (com assessoria)

Fonte: Tribuna Independente / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH