Cidades

19 de outubro de 2021 08:36

Após um ano, Cemitério Santo Antônio reabre para visitas

Nova avaliação libera visitação controlada; sepultamentos continuam suspensos e não há definição sobre um novo espaço

↑ De acordo com a Sudes, funcionamento ocorre em horário especial e sob agendamento (Foto: Edilson Omena)

Após exatamente um ano fechado, o Cemitério Santo Antônio, no bairro de Bebedouro em Maceió foi reaberto para visitação. O fechamento havia sido determinado após a Defesa Civil da capital atestar risco para sepultamentos e visitas. Agora, segundo a Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), uma nova avaliação liberou a visitação de forma controlada.

“Até então, o cemitério reabriu sem prazo determinado. Até agora, mesmo após o Dia de Finados ele ficará aberto para visitação. Foi feito uma vistoria pela Defesa Civil e pela distância do cemitério em relação a área considerada ‘sinkhole’, concluiu-se que era segura a reabertura”, informou a Sudes.

Ainda segundo a Superintendência, o local está passando por manutenções e limpeza na estrutura “que visa também preparar a área para o Dia de Finados, celebrado no dia 2 de novembro. A princípio, o funcionamento será em horário especial e sob agendamento: de domingo a quarta-feira, das 8h às 16h”, diz a pasta municipal

“Depois de um ano fechado conseguimos reabrir o cemitério para que o cidadão possa se aproximar novamente do ente querido que perdeu. Isso é importante, pois diminui a dor da partida. Além disso, já iniciamos os reparos necessário para atender a população no Dia de Finados. Nosso objetivo é que as visitas se sintam mais confortáveis e fiquem cientes que as pessoas sepultadas estão em paz”, afirma Chrystiano Lyra, coordenador geral de gestão de serviços funerários da Sudes.

Líder comunitário: “próximo passo é conquistar um novo espaço”

 

E foi com alívio que o professor José Balbino recebeu a notícia de reabertura do cemitério. O líder comunitário foi um dos principais críticos do fechamento.

“Na realidade eu não deixei um minuto o pessoal em paz. Estou em contato diretamente e exigi que fosse reaberto desde o ano passado. Lutamos e conseguimos. O cemitério foi reaberto. Já está tendo visitas. É uma vitória. Representa muito inclusive para mim porque nasci me criei e a minha família está nos jazigos lá, muitos familiares, entes queridos. Por isso minha luta tem sido muito grande. Árdua, mas para mim é uma vitória e o próximo passo é conquistar um novo cemitério”, comentou.

Balbino relata as dificuldades enfrentadas pelos moradores de Bebedouro durante o período em que o cemitério permaneceu fechado. Mesmo com a abertura para visitas, os sepultamentos seguem suspensos e não há definição de local para instalação de novo espaço para abrigar os sepultamentos.

“As pessoas que têm jazigo, como eu mesmo, eram para ter seus entes queridos sepultados lá, e foi inviável. Mas até então, as pessoas que tinha jazigos lá estavam sendo sepultados em outros locais e tudo isso me doía bastante, me deixava revoltado e a Braskem alheia a situação e ao respeito para conosco. Conseguimos que todas as pessoas com jazigos em Bebedouro tenham acesso às gavetas no Cemitério de São José”, pontua.

Agora, com a reabertura, a liderança afirma que o objetivo da comunidade é conseguir um novo espaço para que as pessoas possam ser sepultadas de forma digna.

“O que estamos batalhando agora é para a construção de um novo cemitério, já existe um terreno, que fica no Eustáquio Gomes. A Braskem faz pouco-caso. Existe um terreno de 40 mil m², avaliado em R$ 7 milhões. Estamos em negociações para que isso tenha andamento”, detalha.

Para realizar o agendamento, o cidadão deve entrar em contato através do número 82 – 98222-7748, via ligação ou WhatsApp. Será obrigatório uso de máscara de proteção. Além disso, será feita a aferição da temperatura na entrada dos visitantes e a aplicação de álcool em gel. O tempo máximo de permanência dentro do cemitério é de uma hora.

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel, com assessoria

Comentários

MAIS NO TH