Cidades

28 de julho de 2021 10:39

Emocionante relato de um sobrevivente da Covid-19

↑ No hospital (Foto: arquivo pessoal)

Kenny Wilson Bernardo da Silva é um alagoano de 39 anos, natural de Maceió, consultor imobiliário, especialista em vendas e consultorias no Litoral Norte, onde mantém seu escritório de negócios. É casado com Ana Catarina e pai de um casal de gêmeos, com dois anos e oito meses. Kenny Wilson esteve hospitalizado por vários dias e sobreviveu a Covid-19. Depois de sua alta hospitalar, deu seu relato exclusivo para a reportagem da Tribuna Independente.

E ele começa dizendo Só Jesus Salva. “No início de maio, uma sexta- feira à noite, chego de ambulância da SAMU, sem Plano de Saúde, ao Hospital Arthur Ramos. Depois de certa resistência da chefe de emergência, agindo com discriminação pelo fato de eu chegar em carro da SAMU, sem plano de saúde, e depois de muito bate boca, e ajuda de meu irmão, José Wilson Bernardo da Silva Jr, minha mãe Maria Cleide da Conceição e meu amigo e advogado Henrique Cesar Batista, conseguimos minha internação´´.

“Meu quadro naquele momento, confirmação de Covid-19, febre de 38.2, saturação em 87, e psicológico abalado. Enfim, fui levado para o quarto, mas com fiança de R$ 10.000 em transferência bancária. Ali iniciava minha batalha pela vida. Tudo passa pela cabeça, mas a minha fé parecia inabalada. Dormir de sexta para sábado no quarto, para observação. Bateria de medicamentos e a febre que não baixava. Resultado foi que decidiram no sábado me encaminhar para UTI´´.

Ele destaca que teve grande apoio da família, pai, mãe, irmãos e esposa, além dos amigos, três em especial. “O advogado Henrique Batista, que dormiu no quarto como acompanhante, Misael Santana e Júlio Rocha, que passou segurança a minha família. Meu Irmão Júnior em especial, meu anjo da guarda e protetor e meu irmão Danny, grande parceiro. Enfim, UTI. Lá chegando, médicos decidindo se intubação ou não, eu por dentro pedindo que não. Assim decidiram me observar. Tenho Deus todos os dias comigo e minha Fé já me mostrava força´´.

“Primeira noite chorei bastante, pois senti que naquele momento, dinheiro, posses, nada tinha valor. Só pensava em Deus, minha família e amigos. Pedia perdão a Deus a todo momento, reconhecia ali naquela primeira noite que eu não era nada. Pedi a Deus que me concedesse uma nova oportunidade, que me permitisse uma aliança com ele e que me trouxesse de volta à vida normal, e que nesta nova oportunidade, eu pudesse agir e servir conforme sua vontade e seus mandamentos´´.

“Ao acordar no outro dia, era um domingo, já dava sinais de recuperação, (5 dias na UTI) e nove dias no quarto. Equipe médica atenciosíssima, desde a UTI, até o quarto. Equipe de Enfermagem, Técnicos de Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Psicólogo, tudo. Externamente, devo destacar meu amigo Edu de Piaçabuçu, através dele, acessei sua irmã, a grande médica Dra. Thaisa Gonçalves Silva( sua mãe a querida Má), e seu esposo, Dr. Paulo Farias Lima Neto, que me auxiliaram nas medicações, que antecederam minha chegada ao hospital, agradeço-vos de todo coração, e que até os dias atuais, estão cuidando de mim“.

“Bem, a mensagem que deixo, é que Jesus é maravilhoso, amigo e fiel. Senti que o que passei foi necessário, e me serviu para ver a vida de outra forma, onde concluo que na dor enxerguei o verdadeiro valor da vida, que é colocar Deus em primeiro lugar. Não existe outra saída, só Jesus. Aos que morreram, certamente descansam com o Senhor. Aos que ficaram como eu, a oportunidade de louvar e servir a Deus. Tenho defeitos e pecados como todo ser humano, mas tenho uma certeza, Jesus é o caminho, a verdade e a vida, ele é nossa salvação. Louvado seja o Senhor Jesus. Amém. Agradeço ao Jornal Tribuna Independente por esta oportunidade de poder compartilhar este momento com o Senhor Jesus. Todos passaremos por tribulações, mas com Deus certamente venceremos seja em vida ou após a morte´´.

Fonte: Tribuna hoje / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH