Cidades

23 de junho de 2021 12:05

Grota Santa Helena: moradores realizam protesto e pedem Justiça por morte de bebê

Eles enxergam a morte da criança como uma negligência e não acidente; Gabriel Benjamin, de apenas 10 meses, perdeu a vida após um deslizamento de barreira no último dia 15

↑ Foto: Cortesia

Moradores da Grota de Santa Helena, na Chã da Jaqueira, realizaram nas ruas do bairro um protesto na manhã desta quarta-feira (23). Eles cobram Justiça pela morte do bebê de 10 meses, Gabriel Benjamin, ocorrida no último dia 15, após ser levado por uma enxurrada quando a mãe tentava escapar de um deslizamento de terra e o bebê caiu dos seus braços.

Familiares da criança acreditam que a morte de Benjamin não foi um acidente e sim um crime. Além disso, eles também falam que a água que provocou o deslizamento de barreira é despejada por um condomínio residencial que fica acima da grota, no bairro do Jardim Petrópolis, em Maceió.

Durante o ato, os manifestantes usaram faixas e camisas com a foto da criança e com frases cobrando Justiça e investigação do caso.

O pai da criança, Anderson da Silva, ainda abalado pela morte do filho, afirma que não enxerga o caso como um acidente e sim um crime e pede investigação e que Justiça seja feita. Ele culpa o poder público municipal. “Foi uma negligência. Até hoje o muro de contenção, as mantas foram colocadas na barreira e por isso elas deslizaram e acabaram com a vida do meu filho de apenas 10 meses. Foi uma perda muito grande, estamos abalados”, lamenta.

O CASO

Um bebê de 10 meses desapareceu após o deslizamento de barreira na Chã da Jaqueira, em Maceió, na manhã da terça-feira (15). O Corpo de Bombeiros foi acionado para a ocorrência de soterramento na Grota Santa Helena.

As fortes chuvas caíram naquele dia desde a madrugada na capital alagoana e provocaram vários alagamentos pelas ruas da cidade e, por conta do solo encharcado, uma barreira deslizou e atingiu casas na Chã da Jaqueira.

Menino caiu dos braços da mãe quando a mesma tentava sair do local (Foto: Edilson Omena)

“Ele foi levado pela enxurrada após cair dos braços da mãe, que tentava deixar a casa após a queda da barreira”, informou uma pessoa no local.

Moradores se dividiram e se desdobraram para encontrar o corpo da criança que desapareceu e para tentar recuperar o que sobrou. Equipes da Prefeitura Municipal de Maceió, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros estiveram no local.

Os pais do menino que sumiu na enxurrada foram levados para o Hospital Geral do Estado (HGE) no dia do caso.

Informações no dia deram conta de que duas casas precisaram ser isoladas na região devido ao risco de desabamento.

Três viaturas do Corpo de Bombeiros, com nove militares, estiveram no local da ocorrência.

O corpo da criança foi encontrado horas depois pelos militares soterrado no córrego em um trecho próximo à casa, que ficou completamente destruída após o deslizamento.

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH