Cidades

4 de maio de 2021 08:19

Especialista explica como hipnoterapia ajuda no tratamento de traumas

↑ Fernando Ramos diz que número de atendimentos aumentou na pandemia (Foto: Edilson Omena)

O TH Entrevista desta semana conversa com o hipnólogo Fernando Ramos sobre como a hipnoterapia pode ajudar no combate ao tratamento de traumas – esses que podem ser definidos como um distúrbio de ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos e psicológicos, que em tempos de pandemia vem acometendo várias pessoas.

O especialista lembra que a vida é marcada por uma série de eventos que definem grande parte da nossa personalidade e que alguns acontecimentos podem apresentar um caráter negativo e acabar influenciando nosso cotidiano e até nossos relacionamentos. “Isso são chamados de traumas que podem ocorrer por várias situações. Os traumas são as lesões ou feridas produzidas por ação violenta e externa ao organismo e pode ou não deixar sequelas. E eles ocorrem muitas vezes pela incapacidade do sujeito em superar determinado acontecimento na sua vida ou que a maneira encontrada para lidar com o evento traumático não foi a mais adequada, pois a carga emocional foi mais intensa, fazendo a pessoa não conseguir seguir em frente’’, esclarece Ramos.

Segundo Ramos, em período de pandemia causado pela Covid-19, o número de atendimentos aumentou e muita gente ainda não consegue lidar com a doença e com todos os prejuízos que ela causa. “Pessoas que perderam algum ente querido perguntam por que isso aconteceu. Ou seja, quando nos lembramos de um fato traumático, temos emoções ou sentimentos ruins derivados do trauma”, explica.

A ciência provou que não há como apagar memórias, mas com a hipnoterapia é possível mudar o significado emocional traumático que está contido na memória e tirar a carga emocional negativa.

“Hoje as pessoas pelo fato do isolamento social deixaram suas rotinas de lado – e muitas vezes essas rotinas eram fugas. Com a mudança, as emoções também mudaram. É aí que a hipnose ajuda o paciente superar esse momento”, diz Fernando Ramos.

 

 

 

 

Fonte: Tribuna Independente / Lucas França

Comentários

MAIS NO TH