Cidades

16 de abril de 2021 08:48

Bolsonarista, pastor José Olímpio ora por morte do ator Paulo Gustavo

Postagem feita por religioso em Alagoas contra o ator, que está em estado crítico com Covid-19, causa revolta

↑ Pastor José Olímpio é da Assembleia de Deus da Missão de Alagoas (Foto: Reprodução)

Paulo Gustavo, 42 anos, segue internado em estado grave no Rio de Janeiro, mas não apresenta mais hemorragias, segundo o boletim médico divulgado na manhã de ontem. Ele está internado com Covid-19 desde o dia 13 de março. Mas a informação otimista dos médicos ficou ofuscada quando a postagem do pastor José Olímpio começou a ser compartilhada e revoltou quem leu.

“Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, escreveu o religioso em uma rede social.

José Olímpio é da Assembleia de Deus da Missão de Alagoas, braço direito do reverendo José Orisvaldo Nunes de Lima, presidente da denominação no estado. Na postagem, ele compartilhou um trecho de um filme de Paulo Gustavo e escreveu que está orando para que o ator morra, e não pela sua recuperação como muitas pessoas, artistas e anônimos, têm pedido nas redes sociais.

Depois da repercussão negativa, o pastor apagou a postagem, mas o print já circulava em grupos de WhatsApp.

O perfil do pastor no Instagram é fechado, mas o post foi reproduzido pelo site O Fuxico Gospel. No repost, seguidores se revoltaram. “Que Deus salve a vida do ator Paulo Gustavo”, escreveu um fiel. “Meu Deus, pastor. Se você reconhecesse a bíblia, não estaria falando isso”, disse outro. “O amor de Deus é incondicional. Eu oro para que a saúde dele seja restaurada”, comentou uma seguidora. “Creio que Deus pode fazer um milagre. Em tudo Deus tem um propósito”, escreveu mais uma. “Pastor? Pelo jeito nunca foi”, apontou outro seguidor.

O pastor José Olímpio é assessor do presidente da AD Missão no estado de Alagoas, e usa com frequência as redes sociais para defender o presidente Bolsonaro e atacar os seus opositores. A Tribuna Independente entrou em contato com o religioso, mas ele disse que “depois daria uma resposta”, que não foi enviada até o fechamento dessa matéria.

Em contato com Gunnar Nicácio, filho do pastor-presidente da Assembleia de Deus em Alagoas, José Orisvaldo Nunes de Lima, o jornal recebeu a seguinte resposta: “Olha, o pastor Olímpio não postou como instituição, postou como pessoa física na sua página pessoal. Se nós formos nos pronunciar sobre a fala de cada membro… A senhora procure o próprio”.

INTERESSES IDEOLÓGICOS

Para o cientista social Jorge Vieira, no discurso do pastor pode-se identificar duas questões. A primeira é o uso da religião para interesses políticos, ideológicos e partidárias. “Então, esse pastor na verdade, como outros do campo do cristianismo, que são católicos e protestantes, têm a mesma matriz que dá base para esse pensamento e que infelizmente está na nossa sociedade atual”, opina.

A segunda questão é esse discurso é a negação do que pregou o próprio Jesus Cristo. “No Evangelho, Jesus pregou o que? Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Na verdade esse segmento ideológico que usa a religião como fundamento é uma negação do anúncio e da pregação do próprio fundador da fé cristã que é Jesus Cristo”, concluiu o cientista social.

O deputado federal por Alagoas Paulão (PT), se manifestou em suas redes sociais criticando a postura do pastor. “Tempos sombrios! Gostaria de repudiar a postura do pastor da Assembleia de Deus da Missão, em Alagoas, que postou mensagens nas redes sociais, desejando a morte do ator Paulo Gustavo”, escreveu o político.

Fonte: Tribuna Independente / Thayanne Magalhães

Comentários

MAIS NO TH