Cidades

9 de abril de 2021 16:46

JHC faz avaliação dos 100 dias de mandato

Prefeito destacou que Maceió é cidade de maior eficiência de vacinação do Brasil

↑ JHC faz avaliação dos 100 dias de mandato (Foto: Edilson Omena)

O Prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (JHC), apresentou na manhã desta sexta-feira (9), o balanço dos 100 primeiros dias de sua gestão, na Associação Comercial, no bairro Jaraguá, local onde, segundo ele, tudo começou desde a transição de governo.

“Já chegamos com a imponência de suas colunas majestosas, no patamar do que significa ser prefeito de uma capital tão importante do nosso querido estado de Alagoas, e sabendo que aqui a gente estava legitimado para poder através de uma outorga, que a população nos confiou, praticar as desejadas ações que nossa gente gostaria que fosse feita na nossa capital”, destacou JHC.

De acordo com o prefeito, a cidade estava abandonada, sem vibração, sem perspectiva de mudança, ele salientou que a eleição entrou para a história e que cravou um clamor por mudança. “Na primeira entrevista do segundo turno, que agora chegava a hora da mudança e após 100 dias de gestão, que é apenas um começo já foi suficiente para mudar a vida de muita gente, que eram invisíveis aos olhos dos antigos gestores”, frisou.

JHC fez críticas acerca da falta de organização e planejamento da gestão passada. “Incompetentes, pessoas que não sabiam o que estavam fazendo, e assim na transição tiveram a decisão lúcida de contratar uma consultoria do Movimento Brasil Competitivo para diagnosticar a cidade com números que nos surpreenderam negativamente, mas estamos trabalhando para corrigir os erros do passado”, ressaltou.

Para o vice-prefeito, Ronaldo Lessa, nesses 100 primeiros dias de gestão, o governo municipal vem trazendo bons resultados. Ele agradeceu o apoio da Assembleia Legislativa e Câmara Municipal de vereadores e ressaltou que toda administração enfrenta dificuldades nos seis primeiros meses.

‘’Nesses 100 dias um ponto a destacar é a celeridade no combate a pandemia com o plano municipal de vacinação. Parabenizo os profissionais da saúde por esse trabalho que estão fazendo nesses dias difíceis. “Além deles é bom homenagear todos profissionais dos serviços essenciais no geral para que sejam colocados no grupo prioritário para a vacinação”, mencionou.

“Não cabe apenas ao município, pedimos paciência para colocar os projetos em prática. Todo nosso compromisso será feito’’, finaliza.

Já o secretário de governo Francisco Sales iniciou falando que nos 100 dias, o que mais marcou a gestão foi a sintonia e o trabalho em conjunto. ‘’Todas as pastas interligadas vem fazendo um grande trabalho, respeitando as diretrizes e atendendo os anseios da sociedade. Durante os 100 dias encaramos os problemas de frente e ganhamos o respeito da sociedade e conquistando ainda mais confiança nesse momento difícil’’, expõe.

Sales ressalta que a redução da passagem nos coletivos e o passe livre que era pedido dos movimentos estudantis foi um marco para esse início de governo municipal. E o prefeito conseguiu de forma democrática. E finalizou dizendo que vai avançar com os projetos conforme a necessidade dos maceioenses.

O deputado Davi Maia parabenizou as conquistas e o trabalho dos primeiros 100 dias. “JHC imprime sua marca nessa gestão e já coloca Maceió no cenário brasileiro. A passagem de ônibus saiu de uma das mais caras do país. Também conseguimos o passe livre. Assim, JHC vem mostrando que dá para fazer mais com menos’’.

Assim como os demais presentes na solenidade, Davi Maia ressaltou o plano municipal de vacinação. Ele destacou a colocação da capital alagoana neste ponto. E enfatizou que JHC marcará história sendo um do melhor prefeito que a capital alagoana já teve.

O senador Rodrigo Cunha também destacou o plano de vacinação contra a Covid-19 e relembrou a atuação do prefeito como deputado federal. ‘’Os 100 primeiros dias foram usados para fazer o que estava ao alcance do prefeito. E ele não deu desculpas, e sim resultados. Parabenizo pela rapidez no plano de vacinação contra a Covid-19. Isso é um ponto essencial de qualquer gestor nesse momento de crise. E o prefeito e sua equipe estão fazendo acontecer de forma coerente e com destaque para o Brasil’’.

VACINAÇÃO

Para ele, outro momento difícil que impactou foi a pandemia global, porém a Prefeitura de Maceió com responsabilidade deu o primeiro passo e em tempo recorde os profissionais de saúde foram capacitados, além daqueles que estavam chegando por meio de contratação, quase 300 deles.

“Determinamos não perder um minuto sequer, o Plano de Imunização foi montado e de forma rápida equipamos toda a central de frios dando um salto com a instalação de oito pontos de vacinação e capacidade efetiva, hoje somos a cidade de maior eficiência de vacinação do Brasil, porque há planejamento”, disse JHC.

O prefeito mencionou ainda que o PAM Salgadinho teve o horário estendido e maior capacidade do Laboratório de Análises Clínicas de Maceió (Laclin), com mais de dois mil procedimentos no mês. “Vamos moralizar a saúde do nosso município, não se faz gestão sem verdade e foi assim que estamos indicando aos postos de saúde com indicações de servidores efetivos que são parceiros da administração e que precisaram ser ouvidos e valorizados”, observou.

TRANSPORTE PÚBLICO

“O transporte público em Maceió estava caro e abandonado, com trânsito engarrafado na parte alta em um trajeto demorado do Bio até a orla. Além disso, a malha cicloviária é pequena, com apenas 42 km, e há poucas opções de transporte noturno, com táxi caros e poucos acessíveis”, disse.

“O que fizemos, a Prefeitura baixou a passagem para R$3,35. Com isso a cidade tem a tarifa mais barata dentro das capitais dos estados brasileiros e inferior à média nacional que é de R$ 4”, acrescentou.

Além disso, o prefeito anunciou no dia 30 de março último, a implantação do passe livre para estudantes de Maceió que estiverem devidamente matriculados no ensino fundamental, médio ou superior de instituições públicas ou privadas. São duas passagens por dia útil para cada aluno, o que gerará uma economia de até R$ 150 mensais por estudante.

A Ecovia Norte ganhou no dia 6 de março sua primeira linha de ônibus, a 601 – Terminal Integrado Benedito Bentes/Jatiúca (Ecovia Norte), beneficiando 4,5 mil passageiros por dia. “A Prefeitura está trabalhando para entregar até maio a Ecovia Norte que vai ligar o Benedito Bentes até Guaxuma no litoral norte em um trajeto de quase 6 Km, o projeto contempla drenagem do solo, pavimentação e construção de vias”.

CICLOVIA

O prefeito já autorizou o início das obras da construção da ciclovia na Avenida Fernandes Lima, que começaram no dia 19 de Janeiro. O trecho terá início na Praça do Centenário e seguirá até a proximidade da faculdade facima, na Avenida Durval de Góes Monteiro no Tabuleiro dos Martins. Com ela, a malha cicloviária terá uma expansão de 15%, saindo de 42 km para 48 km na sequência, a Prefeitura irá implantar em mais de 7 km, com a ciclovia que irá da Faculdade Cidade de Maceió (Facima) até o viaduto da PRF ponta com isso, haverá um aumento de 30% na malha cicloviária que chegará a 55 km.

HABITAÇÃO

O prefeito ressaltou ainda que na habitação hoje 70% das moradias de Maceió estão em situação irregular. Segundo ele, não há política de regularização fundiária e são escassos os investimentos em habitação Popular.

“O conjunto Vila Mundaú, no Vergel, estava abandonado. Retomamos obras com mais do Residencial Vale Bentes 2, entregando casas de qualidade para mais 500 famílias, e vamos avançar com a construção de moradias na lagoa do Mundaú, que será urbanizada e totalmente reformulada, para receber mais de 1.700 famílias”, avisou JHC.

A Prefeitura também está negociando um convênio com Tribunal de Justiça de Alagoas para acelerar a regularização de imóveis na cidade e serão construídas 7 mil moradias em toda cidade nos próximos quatro anos.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Ana Paula Omena / Lucas França

Comentários

MAIS NO TH