Cidades

3 de março de 2021 08:24

Promotor Lucas Sachsida é eleito coordenador nacional da Copeduc

Colegiado é ligado ao CNPG e atua na defesa da educação brasileira

↑ Reunião virtual da Copeduc (Foto: Reprodução)

O promotor de Justiça Lucas Carneiro Sachsida, coordenador do Núcleo de Defesa da Educação do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL), assumiu, nessa terça-feira (2), mais uma coordenação de trabalho. Dessa vez, ele ficará à frente da Comissão Permanente de Educação (Copeduc), colegiado que integra o Grupo Nacional de Direitos Humanos, órgão vinculado ao Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG), entidade que congrega membros dos Ministérios Públicos de todos os estados e da União.

Lucas Carneiro Sachsida coordenará a Copeduc ao lado das promotoras de Justiça Delisa Olívia Ferreira, do Ministério Público do Amazonas, e Flávia Gomes Cordeiro, do Ministério Público do Piauí. Eles foram eleitos por unanimidade entre os demais membros que integram aquele grupo.

“O Ministério Público tem o dever constitucional de zelar pelos interesses sociais e individuais indisponíveis, e a educação é o primeiro direito social arrolado na nossa Carta Magna. Então, a atuação da Comissão vai acontecer no sentido de contribuir para a concretização desse direito fundamental, e que ele seja ofertado com qualidade”, afirmou Sachsida.

“A discussão do tema no Brasil é ampla e o trabalho da Copeduc busca estudar e acompanhar, dentre outras temáticas, as políticas públicas educacionais, o financiamento da educação e o direito fundamental à alimentação. Questões que envolvem transporte escolar, fiscalização do funcionamento dos conselhos sociais da educação, educação inclusiva e combate à corrupção também estão entre as nossas atribuições”, acrescentou ele.

Para o procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, ter um membro do MPAL na coordenação de uma comissão nacional é motivo de orgulho. “Essa é uma prova concreta do reconhecimento dos outros MPs a qualidade profissional dos nossos membros. Nosso desejo é para que o promotor Lucas desenvolva um grande trabalho no comando da Copeduc, fomentando políticas educacionais capazes de gerar transformação social na vida dos estudantes não só de Alagoas, mas de todo o Brasil”, declarou o chefe do MPAL.

Fonte: Dicom/MPAL

Comentários

MAIS NO TH