Cidades

1 de março de 2021 15:24

Servidores da Saúde Municipal denunciam atraso em pagamento de salários

Segundo presidente do SindPrev, há casos que que o atraso chega a dois meses

↑ Alguns servidores reunidos no Pam Salgadinho (Foto: Cortesia)

Alguns Servidores da Saúde Municipal de Maceió (SMS) denunciam atraso em pagamento de seus salários de pelos menos dois meses. Eles querem que seja informada a data para o pagamento dos salários.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social (Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social) e Trabalho no Estado do Alagoas (SindPrev-AL), Francisco Mata, de fato uma parcela de servidores(precarizados) da SMS não receberam o salário que já está em atraso há 50 dias.

“Eles estão mobilizando para cobrar o pagamento de seus salários que até está data não foram pagos, há casos de dois meses de atraso. Pois então, foi marcado para hoje (1), uma concentração na porta da SMS, cujo ato foi suspenso para fazermos uma sondagem da veracidade da informação de que a Prefeitura estaria efetuando o pagamento da folha atrasada nesta segunda-feira’’, explica Mata.

No final da manhã, o presidente do SindPrev confirmou que o pagamento teria iniciado, mas não se estendeu a todos os servidores. “Muitos ficaram de fora. Vale lembrar, que estes trabalhadores fizeram com suas obrigações, assiduamente, na linha de frente do combate à pandemia. Estes trabalhadores têm suas contas para pagar e suas famílias para alimentar. Não há razão plausível para este atraso dos salários. A prefeitura tem que honrar com esse compromisso e quitar esse pagamento’’, ressalta.

A reportagem do Portal Tribuna Hoje entrou em contato com a assessoria de comunicação da SMS para saber quando o pagamento será estendido aos demais profissionais que até então estão denunciando a falta de salários. Em nota,  a Prefeitura de Maceió, através da Secretaria Municipal de Saúde,  informa que o pagamento da folha dos contratados já entrou na conta. Em caso de não recebimento, o servidor deve procurar a Diretoria de Gestão de Pessoas para informar a situação.

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH