Cidades

25 de fevereiro de 2021 10:49

Prefeitura de Maceió se pronuncia sobre protesto de rodoviários desta quarta-feira (24)

SMTT explica acordo de R$ 1 milhão feito com os representantes da categoria para minimizar impactos do não pagamento de tickets alimentação

↑ Protesto aconteceu no final da manhã de ontem (24), no principal corredor de transporte do Centro de Maceió (Foto: Lucas França)

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que os agentes estiveram no local para garantir a fluidez viária e minimizar os transtornos à população. O órgão ressalta, ainda, que, na última segunda-feira (22), participou de uma reunião com Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL), que contou com a presença de representantes da Procuradoria Geral do Município (PGM), do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) e do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Maceió (Sinturb).

E diz que os representantes dos rodoviários alegam que as solicitações do auxílio alimentação e plano de saúde, não tem relação com a redução das passagens, os temas são solicitações anteriores da categoria, que temem perder os benefícios por parte das empresas.

Durante o protesto a reportagem do Portal Tribuna Hoje apurou que houve um acordo da Prefeitura com os empresários, para o pagamento dos ticket’s e por isso,  o patronato teria aceitado a redução da passagem. Em resposta aos questionamentos feitos pela reportagem, a Prefeitura admite o acordo e explica como foi feito.

”A SMTT ressalta que, na audiência, ficou acordado o repasse de R$ 1 milhão de reais, resultante da compra antecipada do vale transporte pelo município, a ser dividido entre cerca de 2200 rodoviários como forma de minimizar os impacto do não pagamento do tíquete alimentação no mês de janeiro. Com o acordo feito com os trabalhadores de ônibus, foi definida a suspensão do movimento grevista. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) alega que a ação foi articulada por ex-trabalhadores do transporte rodoviário de Maceió e não representa a categoria”.

Além disso, o órgão antecipa que uma nova reunião foi marcada para próximo dia 19 de março, com o intuito de discutir uma solução definitiva para a manutenção do tíquete alimentação e do plano de saúde dos rodoviários, a partir do estudo técnico realizado pelo Município de Maceió.

“Em dezembro do ano passado, foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado, para que todo o valor de ISS (Imposto Sobre Serviços), atual e de débitos atrasados, que as empresas devem ao município, a Prefeitura arcaria com a compensação dos valores, no mês de janeiro foi de mais de R$ 1 milhão de reais de subsídio econômico (R$ 1.097.985,07), o valor já foi repassado, e varia de acordo com a quantidade de usuários do sistema. A Prefeitura segue realizando análises econômicas do transporte público da capital, para equilibrar o sistema de transporte. O documento está reunindo dados do sistema com base também nas ações de fiscalização da SMTT, para coibir o transporte irregular e garantir a segurança dos usuários”, pontua.

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH