Cidades

28 de janeiro de 2021 11:10

Padre Alex Sandro Rufino Lança novo livro “Memórias Lendários de Minha Infância”

O evento contará com as presenças de escritores, poetas e pessoas das respectivas paróquias tomando como base todos os protocolos por conta da pandemia da Covid-19

↑ Evento será transmitido de forma virtual pelo youtube de paróquias (Foto: Divulgação)

O Padre Alex Sandro Rufino lança seu novo livro “Memórias Lendários de Minha Infância” no próximo sábado (30) em dois momentos: às 20h30 no pátio da Igreja Matriz São João Maria Vianney, no bairro do Clima Bom I, em Maceió, e às 20h30 do dia 1º de fevereiro no pátio da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em São Luís do Quitunde, interior de Alagoas.

O evento contará com as presenças de escritores, poetas e pessoas das respectivas paróquias tomando como base todos os protocolos por conta da pandemia da Covid-19 com um número limitado de participantes. O livro está sendo publicado pela Editora Gogó da Ema e comercializado nas secretarias das Paroquias do Clima Bom e de São Luís do Quitunde.

O sacerdote explica que cada região do Brasil, e de um modo muito particular o Nordeste brasileiro, possui suas lendas próprias narradas com aspectos particulares, de modo diferenciado, que naturalmente não elimina a essência, mas enriquece a magnitude da sabedoria popular que muito contribui e enriquece a cultura popular brasileira.

Lendas

“As lendas que conheci, e trago em minha memória, são narrativas de situações que não se pode comprovar cientificamente por estarem mescladas de elementos fantasiosos. Este livro, denominado Memórias Lendárias de Minha Infância, pretende de modo superficial, sistematizar elementos imaginários, narrados pelas pessoas mais velhas do município de São Luís do Quitunde, com a finalidade de que num futuro não muito distante, as lindas histórias não possam cair no esquecimento”, detalhou.

“Acredito que os leitores dos novos tempos podem fazer uma viagem pelas calçadas em noite de lua cheia e se encontrarem com figuras históricas e simples, mas que carregam em seus
currículos uma indiscutível sabedoria popular”, reforçou o religioso.

Contos

Ainda de acordo com o padre Alex Sandro, no livro ele não fala de sua infância, mas destaca contos que escutou e que marcaram vidas e que perduram na memória de quem viveu e soube aproveitar as maravilhas de um tempo ingênuo que não necessitava da comprovação científica para acreditar. “Era o tempo em que as crianças respeitavam os mais velhos (mais experientes) e neles acreditavam, pois eram eles os contadores de histórias de minha infância. O que fosse contado por um adulto, era dado total credibilidade pelas crianças”, ressaltou.

O autor do livro concluiu salientando que as lendas oferecem, de modo geral, explicações não comprovadas cientificamente e são aceitas quando não há firmeza em suas crenças e quando o exagero não revela sua demasiada ficção. “Só são plenamente aceitáveis porque não há explicação cientifica comprovada. Quando se recorre a fé, é quase impossível acreditar na sua possibilidade”, finalizou.

Biografia

Nasceu em São Luís do Quitunde – AL, em 12 de Maio de 1972, Filho de Antônio Rufino dos Santos e Maria Luiza da Silva. Estudou nas escolas Demócrito Sarmento, Messias de Gusmão Filho, Cenecista São Luiz em São Luís do Quitunde e na Escola Salesiana Padre Rinaldi em Carpina – PE. É presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana, escritor, professor, poeta, filósofo e teólogo. Formação Filosófica e Teológica, em preparação para as Ordens Sacras no Seminário Arquidiocesano de Maceió. Bacharelado em Teologia pelo Instituto de Ciências Religiosas – ICRE (Faculdade Católica de Fortaleza) mantida pela Arquidiocese de Fortaleza, em 2009. Licenciado em Filosofia pela Faculdade Batista Brasileira – Salvador – BA, em 2013.

Pós-Graduado em Ensino de História e Geografia pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais – São Paulo, em 2014. Mestrando em Bioética pela FUNIBER. Ordenado Presbítero em 2005. Foi, administrador e pároco das paroquias: Sagrados Corações de Jesus e Maria no Complexo Brasil Novo – Rio Largo/AL; Santa Luzia de Siracusa em Santa Luzia do Norte; Nossa Senhora da Guia em Satuba; Santo Antônio em Maragogi e atualmente é pároco da Paróquia São João Maria Vianney – Clima Bom I – Maceió/AL.

Coautor do Livro “Seminário de Maceió – Uma História de Cem Anos,” pela Editora Dom Bosco, em 2004, autor do Livro “São Luís do Quitunde – Sua História e Sua Gente,” pela Editora Q Gráfica, em 2015, autor do Livro “Uma Breve Trajetória em Crônicas e Versos”, pela Editora Gogó da Ema em 2020, autor do Livro “Antiga Vila Isabel, Maragogi de Todos os Tempos”, pela Editora Gogó da Ema em 2020, autor do Livro “Fé, Devoção e Amizade em Versos”, pela Ordem Sensacionalista Lyra de Bronze, em 2020 e autor do livro “Memórias Lendárias de Minha Infância” pela Editora Gogó da Ema em 2021.

Participou das Antologias da Academia Quitundese de Letras em 2019, da Academia Maceioense de Letras em 2019, do Prêmio Cultura Nacional 2019 da Real Academia de Letras de Porto Alegre e da Letras Quitundenses em 2020 da Academia Quitundense (AQL). Membro Efetivo da Academia Quitundense de Letras – AQL, ocupando a cadeira nº 02, tendo como Patrono Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda. Membro Efetivo da Academia Maceioense de Letras – AML, ocupando a cadeira de nº 15.

Membro Correspondente da Real Academia de Letras de Porto Alegre – RS, ocupando a cadeira nº 157. Títulos: Benemérito da Associação Cultural de Barra de Santo Antônio – Alagoas em 2005; Cidadão Honorário de Santa Luzia do Norte – Alagoas em 2010; Cidadão Honorário de Maceió – Alagoas em 2017; Cidadão Benemérito de São Luís do Quitunde – Alagoas, em 2017. Comendas: Cavalheiros de Diamante da Academia Maceioense de Letras (AML), em 2018, Poeta Jucá Santos, em 2019, da Academia Maceioense de Letras (AML); Cultura Nacional, em 2019
da Real Academia de Letras de Porto Alegre – RS e Comenda Máxima da Ordem Sereníssima Lyra de Bronze de Porto Alegre – RS. Prêmios: Cultura Nacional em 2019, da Real Academia de Letras de Porto Alegre – RS e Poeta Lyra de Bronze 2020 (Seleção Brasileira dos Melhores Trabalhos Literários), da Ordem Sereníssima Lyra de Bronze de Porto Alegre – RS.

Comentários

MAIS NO TH