Cidades

20 de janeiro de 2021 10:51

Fazenda em Pernambuco guarda reserva particular com espécies ameaçadas de extinção

↑ (Foto: Ilustração)

A Agropecuária Mata Sul, uma fazenda de criação de gado localizada no município de Jaqueira, em Pernambuco, guarda também uma reserva ecológica de importância mundial, com espécies raras da fauna e da flora. Dos 4.600 hectares da fazenda, cerca de 600 fazem parte da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Frei Caneca, que é contígua à RPPN Pedra D’Antas, localizada no município de Lagoa dos Gatos. Juntas, as duas RPPNs formam o bloco de floresta com cerca de 1.400 hectares conhecido como Serra do Urubu, um importante remanescente de Mata Atlântica que é reconhecido nacional e internacionalmente como uma área prioritária para a conservação das aves e da biodiversidade.

O fragmento da Serra do Urubu abriga atualmente 285 espécies de aves, sendo 13 consideradas globalmente ameaçadas de extinção. Além disso, na Serra do Urubu vivem espécies ameaçadas de outros grupos, como mamíferos, anfíbios e plantas. Segundo os pesquisadores, é uma das áreas mais ricas da Floresta Atlântica do Nordeste.

Seus últimos levantamentos florísticos apontam mais de mil espécies de plantas, entre musgos, samambaias e plantas com flores, destacando-se as famílias Orchidaceae, Fabaceae, Rubiaceae e Bromeliaceae. Nos últimos anos, botânicos descreveram várias novas espécies com base em plantas coletados na Serra do Urubu como, por exemplo, o Campylocentrum serrano, uma espécie de orquídea endêmica da Serra do Urubu.

Um dos problemas na Reserva Particular do Patrimônio Natural Frei Caneca, mantida e preservada pela Agropecuária Mata Sul, é a invasão e destruição da mata. “O desmatamento ilegal tem como foco o plantio da banana. Nossas últimas expedições constataram plantações de bananas no meio de novas descobertas botânicas. Novidades no nível de espécie e família de plantas nunca antes catalogadas para nossa região, conhecidas apenas para as regiões Amazônica e Sudeste do Brasil, estão ameaçadas”, diz o botânico Erton Mendonça de Almeida.

A empresa já fez várias denúncias de crimes ambientais à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e Ministério Público, mas até agora nada foi feito. A última ação pede providências ao Ministério Público de Pernambuco.

De acordo com a denúncia, as ocupações foram se estabelecendo de maneira irregular e desordenada e os invasores estão desmatando ilegalmente parte da Reserva Frei Caneca. Devido à importância da área, a Agropecuária Mata Sul pediu ao Ministério Público que apure a configuração de crimes ambientais.

Já a RPPN Pedra D’Antas fica sob a proteção da Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil – SAVE Brasil, que faz parte da BirdLife International, uma aliança global de organizações conservacionistas que tem um foco especial na conservação das aves e está presente em mais de 100 países. Um das atividades desenvolvidas na reserva é o monitoramento das aves.

Fazenda inova pecuária em Pernambuco

Além de manter e proteger uma reserva ecológica de importância mundial, a Agropecuária Mata Sul, com quatro mil cabeças de gado, inova ao investir em tecnologia para substituir a monocultura da cana de açúcar pela pecuária. O manejo racional permite também a produção de madeira, através do plantio de árvores de espécies exóticas, como mogno e eucalipto. O turismo rural é outra atividade prevista no projeto.

A Agropecuária Mata Sul adota o Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore (PAINT Nelore), que permite o melhoramento genético do gado de corte e a criação de animais de qualidade superior. Os animais também contam com o Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP), emitido pelo Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária).

O período de reprodução, com um dos 11 touros reprodutores da fazenda, dura três messes. As fêmeas parem e passam inicialmente por um processo de inseminação artificial. Depois são soltas com os touros reprodutores. Nesse processo, as fêmeas que não ficaram prenhes pela inseminação artificial serão cobertas pelos touros. “Quando as fêmeas dão cria, chega a nascer mais de 200 bezerros por mês. Os animais são vendidos na fase adulta quando atingem mais de 500 quilos”, explica Josimar Barbosa, gerente da Agropecuária Mara Sul. Segundo ele, empresa gera 65 empregos diretos.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH