Cidades

2 de dezembro de 2020 15:06

Cejusc em Paripueira vai conciliar conflitos na área de execução fiscal

Espaço foi inaugurado nesta quarta (2); objetivo é evitar o ingresso na Justiça de quase 5 mil ações de cobrança de IPTU

↑ Magistrados descerraram a placa do Cejusc de Paripueira, inaugurado nesta quarta-feira (2) (Foto: Caio Loureiro/Dicom TJAL)
O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan, entregou, nesta quarta-feira (2), mais um Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), desta vez em Paripueira. A unidade realizará, inicialmente, conciliações na área de execução fiscal.
“O espaço vai ajudar o Tribunal a avançar na política de conciliação. Acreditamos nessa política. Ela é o melhor caminho para o Judiciário se reinventar, dar uma resposta às pessoas e resolver de forma mais rápida os conflitos”, destacou Tutmés Airan.
Para o corregedor-geral da Justiça, Fernando Tourinho, o momento exige que as mediações e conciliações sejam intensificadas. “Essa é a prioridade número um do próprio Conselho Nacional de Justiça. É o caminho para reduzir o grande número de processos que há hoje no Judiciário”, reforçou o desembargador.
O Cejusc funciona em um espaço anexo ao Fórum da comarca. De acordo com o juiz André Parízio, a execução fiscal será trabalhada em um primeiro momento porque os municípios de Paripueira e Barra de Santo Antônio estão instituindo cobrança de IPTU, o que até então não havia.
“Estimamos cerca de cinco mil processos que podem ingressar na Justiça. Com o Cejusc, vamos atuar no pré-processual, conciliando antes que os conflitos virem processo judicial”, explicou o magistrado, ressaltando que posteriormente o centro atuará em mediações e conciliações nas áreas de família, infância e juventude e direito do consumidor.
O Cejusc recebeu o nome do juiz Eduardo Pitombo Laranjeira. Para o desembargador Tutmés Airan, o reconhecimento é mais do que justo. “É bom homenagear pessoas que merecem ser homenageadas, que com o seu trabalho fizeram bem à sociedade”.
O filho do homenageado, Flávio Laranjeira, agradeceu pelo reconhecimento. “Meu pai era honesto, justo e do seu jeito sabia fazer a Justiça e a conciliação”.
Fórum rebatizado
O Fórum de Paripueira foi rebatizado, nesta quarta-feira (2), e recebeu o nome do tabelião Kleber Rêgo Loureiro. Em discurso, o presidente Tutmés Airan afirmou que o tabelião prestou grandes serviços ao Judiciário alagoano.
O desembargador Klever Rêgo Loureiro, irmão do homenageado, falou em nome da família e agradeceu pelo reconhecimento do Tribunal de Justiça. “Toda a família se sente prestigiada com tamanha homenagem”, disse.

Fonte: Dicom TJAL

Comentários

MAIS NO TH