Cidades

17 de outubro de 2020 10:39

Dia do professor em 2020 é marcado por luta do Sinteal no TJ de Alagoas

Sindicato foi recebido pelo desembargador Tutmés Airan e pediu respostas sobre processos da categoria

Sem motivos para comemorar, o Sinteal dedicou o dia do professor a exaltar a importância dos profissionais do magistério e lutar pelos seus direitos. Na tarde desta quinta-feira, 15 de outubro de 2020, foi realizada no Tribunal de Justiça de Alagoas a entrega da petição pública pedindo o julgamento da ação contra a reforma da previdência estadual, que penalizou todos os servidores públicos de Alagoas.

Com a presença de membros da direção do Sinteal e algumas pessoas da base, um ato simbólico. “Ainda estamos tomando todos os cuidados contra a contaminação da COVID-19, por isso não convocamos ato com aglomeração, mas de forma representativa, toda a educação de Alagoas estava lá conosco, lutando como sempre fizemos”, explicou a presidenta do Sinteal, Consuelo Correia.

Na ocasião, o sindicato também cobrou respostas sobre o 13º dos servidores do município de Maceió, que a prefeitura deveria pagar no mês de aniversário e não está cumprindo desde março. A ação judicial já teve decisão favorável, mas a gestão não cumpriu. “Eles ainda estão afirmando que já pagaram, mas não é verdade. Só foi pago, com muito atraso os meses de março e abril, mas de maio até setembro está em aberto”, denunciou Consuelo.

O grupo foi recebido no TJ e conseguiu dialogar sobre as pautas apresentadas. “Tivemos uma reunião bastante positiva, o desembargador se comprometeu a buscar um diálogo com o governo do estado para solucionar esta situação do desconto previdenciário. Sobre o 13º, vamos fazer mais um requerimento para que a desembargadora cobre o cumprimento da liminar ao prefeito”.

No documento entregue ao desembargador Tutmés Airan, 2 mil e cem assinaturas exigem a revogação da reforma da previdência estadual. O Sinteal entrou judicialmente com esse pedido em janeiro deste ano, pouco depois da promulgação da lei, meses antes de o desconto ser implantado, mas até agora o processo não foi finalizado, e precisa ser julgado.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH