Cidades

29 de setembro de 2020 10:16

Sindpol faz ato para cobrar conclusão das negociações pela valorização dos PCs

Governador Renan Filho prometeu reunião de conclusão das negociações que já duram três anos. Haverá bolo de protesto aos 200 dias sem resposta

↑ Ato do Sindpol em frente ao Palácio do Governo (Foto: Assessoria)

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas – Sindpol realizará um ato em frente ao Palácio do Governo, nesta terça-feira (29), às 9 horas, para cobrar a conclusão das negociações pela valorização dos policiais civis. Nesta terça-feira,, completa 200 dias sem a reunião prometida pelo governador Renan Filho, o qual havia se comprometido pessoalmente com a diretoria do Sindpol para concluir as negociações pela valorização dos policiais civis.

Na manifestação, o Sindpol obedecerá todas as recomendações sanitárias de prevenção à Covid-19, mantendo o distanciamento e distribuindo máscaras e álcool em gel. No ato público, haverá café da manhã e um bolo de aniversário para repudiar simbolicamente os 200 dias sem resposta do governo.

De acordo com o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, já são três anos negociando com governo do Estado sem uma definição de acordo. “Conquistamos uma mesa permanente de negociação com a Seplag. Ficamos com a esperança do desfecho para a conclusão das negociações e a promessa do governador, que até o momento, não houve nenhum posicionamento”, lamenta.

O dirigente sindical também informa outro agravante causado pelo secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, que não cumpriu a determinação judicial a qual obriga o Governo do Estado a implantar a compensação financeira do aumento da carga horária de 30 para 40 horas, visto que já foi ganho na Justiça e não cabe mais recurso do Estado.

Em mobilização, o Sindpol se reuniu com governador Renan Filho no dia 12 de março, durante a inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) da cidade de Maribondo. Nesse encontro, ficou preestabelecida a conclusão das negociações pela valorização dos policiais civis ainda no mês de março, o que não ocorreu em seguida devido à pandemia do Covid-19.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH