Cidades

29 de setembro de 2020 08:56

Associação Pestalozzi de Maceió retorna com atendimentos presenciais

Ao TH Entrevista, a presidente da instituição, Tereza Amaral, destacou medidas que passaram a fazer parte da realidade atual por conta da pandemia do novo coronavírus

↑ Segundo a presidente da Pestalozzi, Tereza Amaral, teleatendimento continua para quem não está seguro em voltar (Foto: Arthur Melo)

Sinalização de distanciamento social, barreira de acrílico, protetores faciais, tapetes sanitizantes, uso de máscaras, de álcool em gel e aferição da temperatura são algumas medidas adotadas no retorno dos atendimentos presenciais na Associação Pestalozzi de Maceió.

Ao TH Entrevista, a presidente da instituição, Tereza Amaral, destacou que essas medidas passaram a fazer parte da realidade atual por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“O novo período pós-isolamento trouxe uma série de adaptações para que a população viva com segurança o novo normal. E por aqui, não tem sido diferente, usuários e colaboradores estão seguindo todos os novos protocolos para dar continuidade aos tratamentos. A demanda ainda não é 100%, mas os usuários estão retornando aos poucos. Começamos no início de setembro com os atendimentos presenciais em todas as unidades da associação. E seguimos os protocolos”, ressalta Tereza Amaral.

A presidente da associação ressalta ainda que mesmo com o retorno as atividades presenciais, o teleatendimento continua de segunda a sexta-feira.

“Nós estamos com todos os serviços funcionando, mas alguns assistidos ainda estão com receio desse retorno. É importante que eles se sintam seguros e deem continuidade as reabilitações em nossas unidades. No entanto, o teleatendimento ainda continua para aqueles que não se sentem seguros. Mas destacamos que estamos conta todas as medidas de segurança. Como somos uma instituição de saúde, não paramos e não podemos parar porque as pessoas não param de adoecer e precisam destes serviços que são essenciais”, afirmou a presidente Tereza Amaral.

Tereza Amaral conta que os usuários estão respeitando os protocolos e felizes com o retorno das atividades presenciais. “Somos uma instituição de saúde, mas ressaltamos que prestamos também serviços de assistência social e educação. É um trabalho multidisciplinar de acompanhamento”, lembra.

A Associação Pestalozzi de Maceió atua no município há 43 anos, nas áreas de saúde, assistência social e educação oferecendo os serviços inteiramente grátis, em convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS).

A instituição oferece serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, consultas médicas, entre outros, e atende os quatros tipos de deficiência: visual, física, intelectual e auditiva.

Para conferir a entrevista na íntegra é só acessar o Portal Tribuna no Youtube.

Fonte: Tribuna Independente / Texto: Lucas França

Comentários

MAIS NO TH