Cidades

17 de julho de 2020 15:14

Estudantes de pedagogia acionam Defensoria Pública por obrigação na mudança de turno

Uninassau em Maceió impôs que alunos do curso mudem para o horário da noite, para EAD ou saiam da instituição

↑ Defensor público Isaac Souto vai analisar documentação e contatar a Uninassau (Foto: Divulgação)

Estudantes do 6⁰ período do curso de pedagogia da Faculdade Uninassau – Campus Maceió, do turno matutino, foram surpreendidos no ato da matrícula pela notícia de que a instituição de ensino, não irá mais ofertar as disciplinas no período da manhã.

“Houve uma reunião com as alunas e o reitor da Uninassau, Avelino Balbino, impôs que a gente se transferisse para o noturno ou pra modalidade EaD (Edução à Distância) e, caso não concordássemos, poderiam sair da instituição de ensino”, denunciou a líder de turma Anna Paula Oliveira.

Ainda segundo Anna Paula Oliveira, a direção não procurou as discentes para saber da viabilidade da mudança de horário do curso. “A Uninassau está descumprindo o contrato firmado em 2018, por isso, a Defensoria Pública já foi acionada”.

A líder de turma explicou que estão seguindo as orientações do órgão público. “Tivemos uma reunião online com o reitor Avelino Balbino e solicitamos um documento por escrito informando sobre a decisão da Uninassau de excluir as aulas presenciais do curso de pedagogia no turno da manhã. Bem como sobre as opções apresentadas pela instituição, que foram passar o curso pro turno da noite, mudar para modalidade EaD ou sair da faculdade”, detalhou.

“O reitor se negou a disponibilizar esse documento e, por isso, teremos que redigir um abaixo assinado dos alunos envolvidos e enviar ao defensor público por email, juntamente a outros documentos por ele solicitados”, acrescentou Anna Paula.

MENSALIDADE

Outra queixa dos alunos de pedagogia diz respeito ao aumento da mensalidade. “Houve um aumento exorbitante, já que período passado pagávamos, com desconto, entre R$250 a R$300; e agora, o preço subiu para R$452,48, e o desconto autorizado pela justiça, de 30% nas aulas presenciais e de 50% nas práticas, não foi aplicado. Caso esse que não ocorreu com a turma de pedagogia do turno da noite, que recebeu o boleto em dia e com o desconto”, mencionou Anna Paula.

DEFENSORIA

O defensor público Isaac Vinicius Costa Souto informou à reportagem que teve acesso a documentação na tarde desta sexta-feira (17) enviada pelos estudantes. Que vai analisar tudo e contatar a Uninassau inicialmente, para que assim a situação possa ser resolvida administrativamente.

A Uninassau informou por meio da assessoria de comunicação que a turma de pedagogia está confirmada normalmente para o período da manhã.

Fonte: Tribuna Hoje / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH