Cidades

10 de julho de 2020 09:42

Tribuna Independente: 13 anos de lutas e conquistas

Jornalismo de qualidade é compromisso do principal produto da Cooperativa de Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas

↑ Leitor com edição especial de aniversário dos 13 anos da Tribuna Independente (Foto: Edilson Omena)

Jornalismo de qualidade e comprometimento com o leitor. Estes são os principais compromissos da Cooperativa de Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf), que celebra 13 anos de existência, nesta sexta-feira (10). Tudo começou em 2007, quando os funcionários da antiga Tribuna de Alagoas estavam com dois meses de salários atrasados e convivendo com desculpas sem fundamentos dos antigos patrões.

VIGÍLIA

Diante desse cenário, jornalistas, gráficos e integrantes da área administrativa resolveram cruzar os braços e iniciaram, no dia 16 de janeiro daquele ano, uma vigília em frente à sede da empresa para pressionar o pagamento dos salários atrasados.

O Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) e o Sindicato dos Gráficos do Estado de Alagoas (Sindigraf) deram suporte político e logístico às reivindicações dos trabalhadores da então Tribuna de Alagoas, quando eles decidiram acampar em frente à sede da empresa.

A mobilização teve início numa sexta-feira, dia em que nos jornais eram finalizadas duas edições de fim de semana: a de sábado e a de do-mingo.A situação levou os dois sindicatos, Sindjornal e Sindigraf, a convocarem uma assembleia, realizada no acampamento em frente à sede do jornal, onde se definiu que ninguém voltaria ao trabalho, até que os salários fossem pagos e que não se arredaria o pé dali. A luta iria continuar. Foram muitas as tentativas de negociação, porém sem êxito.

OCUPAÇÃO

Foi então que em uma das assembleias, a mais decisiva para os trabalhadores acampados na porta da empresa, jornalistas e gráficos decidiram ocupar o prédio e fazer edições semanais para que fossem distribuídas nos atos, piquetes e mobilizações que realizariam, colocando para a sociedade alagoana toda aquela situação.

Além dessas edições, um blog foi elaborado. Ele era atualizado diariamente com postagens dos relatos e fotos, além de inúmeras mensagens e comentários de apoio sobre todo aquele processo. As edições semanais da agora Tribuna Independente, ora saíam aos domingos e outras vezes na segunda-feira, e foi assim, até sair a primeira edição oficial no dia 10 de julho de 2007, seguindo até hoje ininterruptamente.

Nestes 13 anos, o jornal diário, principal produto da Jorgraf, tem garantido aos leitores alagoanos conteúdo preciso e agradável, mantendo o nível de competição e qualidade no mercado de comunicação no Estado.

RUI PALMEIRA

Para o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, determinação e responsabilidade são a marca dos 13 anos do jornal Tribuna Independente, único veículo informativo impresso de circulação diária em Alagoas. “Para além do registro diário e analítico dos acontecimentos, destaca-se o desafio de manter uma publicação impressa em 2020, diante do avanço inescrutável da comunicação online. Parabéns aos jornalistas e técnicos da Tribuna Independente, por manter a credibilidade e a resistência da imprensa escrita”, destacou Rui, ao comentar os 13 anos da Tribuna Independente.

ÊNIO LINS

“Treze é tido como número cabalístico. Há quem ache ser de azar, há quem nele creia como a grande sorte. O aniversário número 13 da Tribuna independente é desses presságios – positivos ou negativos. É uma marca de luta, de conquista, de realização. Data de sorte para o jornalismo em Alagoas, dia de azar para quem teme o exercício da liberdade de imprensa”. “Parabéns Tribuna Independente”! Ressaltou o secretário de Comunicação do Estado de Alagoas, jornalista Ênio Lins.

Foto: Edilson Omena

PRESIDENTE

Para o presidente da Jorgraf, Paulo Gabriel, a cooperativa completa 13 anos com uma história de lutas e superação em seu DNA. “O jornal Tribuna Independente foi criado por instinto de sobrevivência de seus membros e para se livrarem das amarras empunhadas por um grupo de maus empresários que queriam transformar trabalhadores parceiros de seus negócios em escravos pedintes e cedentes de tudo que o respeito ao próximo deixou de existir naquela empresa de comunicação”.

“Salários atrasados, FGTS e INSS sem recolhimentos há anos, e obrigados a ferro e fogo a cumprirem exaustivas jornadas de trabalho. Passamos, naquela época, da fase de homens livres para escravos, em pleno século XXI. Só nos restou empenhar a bandeira da liberdade e criarmos a nossa cooperativa, no sentido de alimentar com os próprios esforços, até hoje, mais de 100 famílias”, lembrou.

Paulo Gabriel ressalta, com orgulho, que a Jorgraf é o primeiro veículo de comunicação em Alagoas formado por competentes gráficos, jornalistas e colaboradores, totalmente isentos das amarras políticas.

“Que jamais nos afastemos de produzir conteúdos jornalísticos que atentem contra nossas liberdades individuais, como também, de exercermos um serviço essencial de comunicar as medidas de saúde e de se conectar de maneira transparente com todos os alagoanos, nestes difíceis tempos de falsas informações”, pontuou.

PÓS-PANDEMIA

Para o presidente da Jorgraf, a modernização global pós-pandemia, sem dúvida, deverá moldar novos conceitos e caminhos para a economia, política, saúde, cultura e essencialmente nas famílias. “Isso se fará, com base em decisões rápidas e certeiras, no sentido de adaptarmos ao novo e desconhecido mundo que habitamos. Tecnologias, ainda imaturas e até melindrosas estarão à nossa disposição para o bem e pra o mal, disso não tenhamos dúvidas”, colocou.

“Já trabalhamos de casa e nos comunicamos apenas a distância. Unidades escolares infantis, médias e superiores ficaram online, empresas e serviços públicos da mesma forma. Todos são monitorados por câmeras ou algoritmos. Nunca mais seremos donos de nossos atos. O compartilhamento será inevitável”, mencionou.

Mas, para ele, uma coisa é certa, o setor da comunicação será um fiel cavalheiro da economia, ajudando a manter, hoje, 55 mil empregos diretos e mais de 500 mil empregos indiretos. Como também, será sob a óptica da informação, levada a todos os brasileiros, “o fiel escudeiro da democracia e da confiança que todos nós necessitamos. Viva a luta por dignidade, liberdade e justiça social”, finalizou.

DIRETOR

O diretor administrativo e financeiro da Jorgraf, Flávio Peixoto, relembra o período enfrentado em meio aos vários desafios, destacando que atualmente a cooperativa segue em frente para manter no mercado o jornal impresso, o site Tribuna Hoje e o canal da Tribuna no Youtube, visando ir além, ampliando ações com novas plataformas de comunicação. “Com orgulho participamos hoje da vida econômica do estado gerando renda para mais de 100 famílias alagoanas”, frisou.

Flávio Peixoto também ressaltou a importância da manutenção do jornalismo de qualidade e credibilidade. “Nosso objetivo é compartilhar informações e garantir o acesso ao jornalismo profissional de qualidade e credibilidade para toda sociedade. Precisamos nos reinventar todos os dias e buscar atender as mais variadas formas de difundir a comunicação, diante do advento das redes sociais e suas possibilidades. As transformações são constantes e com elas as alternativas para propagação de notícias”, mencionou.

“O comprometimento com o combate a difusão de notícias falsas serve de base para nossas ações e é uma das marcas de nossa história ao longo dos anos”, reforçou.

COMERCIAL

Marilene Canuto, diretora comercial da Jorgraf, se diz orgulhosa em fazer parte da história da cooperativa. Para ela, a palavra de ordem é comprometimento e a vontade de fazer sempre o melhor. O desejo dela é de vida longa nos 13 anos da Tribuna, apesar das dificuldades que assolam a humanidade por conta da pandemia do novo coronavírus.

“Nos afetou, sim. Mas estamos conseguindo sobreviver. Somos fortes. Nossos gestores têm feito um excelente trabalho a frente da Cooperativa e isso nos mantém firmes e forte nesse mercado oscilante”, afirma.“Parabenizo a toda equipe pela dedicação e esforço principalmente neste momento onde cada um de nós tem dado a sua parcela de cooperação para hoje estarmos firmes. Temos que agradecer a Deus por tudo e também aos nossos clientes, parceiros, assinantes e leitores porque sem eles não teríamos como seguir em frente”, destacou a diretora comercial.

INDUSTRIAL

O diretor industrial da Jorgraf, Alexandre Moreira, destacou que a luta na Cooperativa mostra que os trabalhadores são capazes de definir seu destino. “Gráficos e jornalistas comprovam isso ao longo dos 13 anos de fundação da Jorgraf”, disse.

ANJ

Para a Associação Nacional de Jornais (ANJ) é motivo de muito orgulho e satisfação ter a Tribuna Independente entre seus associados. “Com a característica singular de ser produzida por uma cooperativa de gráficos e jornalistas, a Tribuna Independente faz jornalismo moderno, no impresso e digital, incluindo uma TV online. Mais importante, faz jornalismo voltado para as questões de sua cidade e do seu estado. Essa identificação permanente com a realidade local certamente é uma das razões de o jornal chegar agora aos 13 anos mantendo uma audiência fiel e crescente. Parabéns à Tribuna Independente e que ela prossiga informando seus leitores com profissionalismo e comprometimento com Maceió e Alagoas”, destacou o presidente da ANJ, Marcelo Rech.

SINDJORNAL

Izaías Barbosa, presidente do Sindjornal, enfatizou que a Cooperativa de Jornalistas e Gráficos de Alagoas (Jorgraf) – é o resultado da luta organizada de duas categorias que desde o começo contou com a participação do Sindjornal para contribuir com a elaboração de uma alternativa de renda para centenas de trabalhadores vítimas dos desmandos administrativos dos patrões que levaram o anti o jornal Tribuna de Alagoas a falência.

“Foi a partir de então que nasceu a Tribuna Independente que hoje completa 13 anos gerando renda para centenas de famílias alagoanas. Parabéns a todos e todas por mais um ano de luta e realizações”, observou.

FENAJ

Maria José Braga, presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), salientou que sempre conversa com jornalistas e estudantes de Jornalismo, e em todas as oportunidades, cita a Tribuna Independente, como exemplo de um modelo viável e diferenciado de produção jornalística.

“Os/as companheiros/as jornalistas e gráficos de Alagoas tiveram ousadia, coragem e determinação. Hoje celebram 13 anos de conquistas diárias que, sem dúvida, mudaram o Jornalismo alagoano e contribuíram com a democracia nas comunicações e na vida política do Estado. Desejo vida longa e ainda mais sucesso à Jorgraf e à Tribuna Independente, uma resposta dos/das trabalhadores/as à crise do modelo de negócios do Jornalismo. Com garra, força, compromisso social e ética. Parabéns!”, disse ela.

 

 

 

 

Comentários

MAIS NO TH