Cidades

21 de junho de 2020 20:23

Braskem inicia nova etapa de estudos de sísmica em bairros afetados

Durante duas semanas, técnicos percorrerão ruas e áreas públicas, das 8h às 20h, com equipamentos especiais para estudo do solo

↑ Com ampliação da criticidade, mais 1.918 imóveis do Pinheiro, Mutange, Bebedouro (foto) e Bom Parto serão desocupados (Foto: Edilson Omena)

A Braskem realizará um novo estudo de sísmica nos bairros do Pinheiro, Bebedouro e Mutange a partir da próxima segunda-feira, 22/06. Durante cerca de duas semanas, das 8h às 20 horas, técnicos percorrerão ruas e outros espaços públicos com equipamentos especiais instalados em caminhões, que produzem uma espécie de ultrassom das camadas mais profundas do subsolo. A coleta de dados nesta nova etapa de estudo tem o objetivo de contribuir para o entendimento do fenômeno geológico ocorrido na região, faz parte das medidas de monitoramento previstas no acordo firmado entre a Braskem e autoridades públicas. A ação conta com o apoio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) e da Defesa Civil de Maceió.

O estudo de sísmica permite mapear e identificar as camadas de rochas e outros componentes que estão embaixo da terra. Os dados coletados formam uma imagem similar ao ultrassom, utilizado em diagnósticos médicos, porém, em escala quilométrica. Apesar de produzir som e vibração em curtos intervalos de tempo, que podem ser percebidos pelas pessoas no entorno do local onde estiver passando o caminhão, o equipamento não prejudica o pavimento das ruas, nem provoca danos às estruturas das residências. Moradores de outras ruas não sentirão a vibração e o som será quase imperceptível.

Empresa especializada vai monitorar todo o estudo para garantir que não haverá danos nas estruturas. Os técnicos não precisam entrar nas casas dos moradores para fazer o estudo, e seguirão todos os protocolos sanitários de prevenção ao novo coronavírus, como avaliação médica, uso de equipamentos de proteção individual e respeito ao distanciamento mínimo recomendado pelas autoridades públicas de saúde ao transitar pelas ruas.

Para que o estudo de sísmica aconteça, as vias precisam estar livres do trânsito de veículos; por isso, haverá interdição de ruas em etapas, conforme mapeamento, sem restringir o acesso dos moradores às suas residências. A programação de interdição de ruas por data está disponível no site www.braskem.com.br/alagoas.

Fonte: Ascom Braskem

Comentários

MAIS NO TH