Cidades

5 de junho de 2020 17:38

Covid-19: Prefeitura executa ações de cuidados para idosos em abrigos

Objetivo é reduzir o risco de infecção entre residentes de Instituições de Longa Permanência de Idosos

↑ Visitas e atendimentos estão entre as ações desenvolvidas nos abrigos (Foto: Assessoria)

Com o objetivo de reduzir o risco de infecção entre residentes de Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) e aperfeiçoar a assistência à saúde desses usuários que venham a desenvolver síndrome gripal, a Secretaria Municipal de Saúde criou uma comissão para planejamento e execução de ações em abrigos de idosos de Maceió.

O grupo multidisciplinar conta com gestores e técnicos da secretaria, além de representantes das instituições. A intenção é apoiar as ILPIs nas boas práticas de biossegurança, vigilância e assistência em saúde e elaborar um fluxograma de atendimento aos casos de síndrome gripal identificados.

“A população idosa tem sido a de maior vulnerabilidade às formas graves da Covid-19 e geralmente são portadores de comorbidades. Em virtude disso, a SMS enxergou a necessidade de implementar ações de enfrentamento nessas instituições. Estamos tendo uma ótima aceitação de todas [as instituições] e estamos com um contato muito próximo”, explica Taíse Ribeiro, responsável pela comissão.

Estabelecidas as ações a serem desenvolvidas e o cronograma a ser cumprido, o grupo monitora a execução do que foi planejado, convoca as reuniões de avaliação e alinha as ações.

As reuniões da comissão formada por gestores de saúde de diversos setores da SMS acontecem semanalmente por videoconferência. Nestes momentos, os profissionais reavaliam a metodologia adotada a partir da análise da evolução de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 nos abrigos, encaminhamentos realizados, desfechos e outros dados coletados por telefone, e-mail ou presencialmente.

Entre as ações planejadas e já executadas em alguns dos 17 abrigos de idosos de Maceió, estão a vigilância ativa dos casos suspeitos de Síndrome Gripal; inspeção da Vigilância Sanitária; realização de visitas a cada instituição pela equipe multiprofissional do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD); testagem dos idosos e funcionários suspeitos de coronavírus e disponibilização de equipe de suporte.

Além disso, também serão realizadas a avaliação sorológica nos idosos e funcionários expostos a casos confirmados e exames laboratoriais complementares nos idosos.

Fonte: Ascom SMS / Texto: Graziela França

Comentários

MAIS NO TH